Correio do Povo | Notícias | Bob Wolfenson lança catálogo de exposição nesta segunda-feira, em São Paulo

Porto Alegre, quinta-feira, 18 de Julho de 2019

  • 10/12/2018
  • 10:03
  • Atualização: 11:00

Bob Wolfenson lança catálogo de exposição nesta segunda-feira, em São Paulo

Mostra traçou um panorama da trajetória do fotógrafo nas últimas décadas

Lançamento marca o encerramento da exposição no Espaço Cultural Porto Seguro | Foto: Divulgação / Facebook / CP

Lançamento marca o encerramento da exposição no Espaço Cultural Porto Seguro | Foto: Divulgação / Facebook / CP

  • Comentários
  • AE

Nesta segunda-feira, o fotógrafo Bob Wolfenson lança o catálogo de sua exposição "Bob Wolfenson: Retratos". A mostra traçou um panorama de sua trajetória, reunindo registros de pessoas que foram protagonistas das últimas décadas de nossa história.

• Sinônimo de pop art, Andy Warhol ganha retrospectiva em museu de Nova Iorque

O lançamento marca o encerramento da exposição no Espaço Cultural Porto Seguro, em São Paulo, que foi vista por mais de 9 mil visitantes nos últimos três meses.

Trajetória

Bob Wolfenson iniciou sua carreira aos 16 anos, no estúdio da Editora Abril. Ao longo de sua carreira, o paulistano já trabalhou com os principais gêneros fotográficos, a nível nacional e mundial. Bob é uma das principais referências no Brasil como retratista e fotógrafo de nu e de moda.

Em seus trabalhos, Wolfenson costuma transitar entre a publicidade e a arte. O artista possui obras nos acervos do Museu de Arte de São Paulo (Coleção Pirelli-Masp), do Museu de Arte Moderna de São Paulo, do Museu de Arte Brasileira da Faap, do Itaú Cultural, entre outras coleções.

Em 1974, Bob passou a trabalhar como free-lancer, fazendo algumas revistas técnicas da Editora Abril. Em 1978, conseguiu montar o seu primeiro estúdio e estudou Ciências Sociais. Em 1982 mudou-se para Nova Iorque e trabalhou como assistente do fotógrafo norte-americano Bill King.

Quando resolveu retornar ao Brasil, sua carreira mudou de paradigma e, a partir de 1985, começou a fazer editoriais para diversas revistas. A consagração de Bob como fotógrafo veio após a exposição Jardim da Luz, em 1996, no Museu de Arte de São Paulo. Além disso, Wolfenson foi responsável por vários ensaios para a Playboy e inúmeras capas e editoriais de moda.

Em 2004, Wolfenson realizou a exposição Antifachada - Encadernação Dourada no Museu de Arte Brasileira da Fundação Armando Álvares Penteado, e suas fotos passam a pertencer a diversas coleções, museus e instituições de arte. Co-editor da revista S/N, atualmente Bob é considerado por grande parte do público como um dos maiores nomes da Fotografia da América Latina.