Porto Alegre

30ºC

Ver a previsão completa

Porto Alegre, quinta-feira, 21 de Setembro de 2017

  • 11/01/2017
  • 14:41
  • Atualização: 15:18

Primeiro filme estrelado por David Bowie retorna ao cinema nesta quinta

"O Homem que Caiu na Terra", de 1976, será apresentado pelo projeto Clássica do Itaú Cinemas

No filme, Bowie interpreta o alienígena Thomas Jerome Newton | Foto: Youtube / Reprodução / CP

No filme, Bowie interpreta o alienígena Thomas Jerome Newton | Foto: Youtube / Reprodução / CP

  • Comentários
  • Correio do Povo

No mês que marca o primeiro ano da morte de David Bowie, a irreverência do “Camaleão do Rock" é revivida através da filmografia da lenda britânica, mostrando que suas habilidades artísticas iam além da música. A partir desta quinta-feira, o projeto Clássica do Itaú Cinemas traz de volta às telonas “O Homem que Caiu Na Terra”, o primeiro longa estrelado pelo intérprete de sucessos como “Hereos”. Em cópia restaurada, o filme fica em cartaz até o dia 18 de janeiro, em sessões diárias às 18h40min. Em Porto Alegre, as salas da rede estão localizadas no segundo piso do Bourbon Shopping Country (Túlio de Rose, 80).

Na produção, Bowie interpreta o alienígena Thomas Jerome Newton, recém-chegado à Terra em busca da salvação para o seu planeta: água. Enquanto infiltrado, Newman utiliza a tecnologia alienígena de que dispunha para se tornar um rico empresário, detentor de diversas patentes milionárias. Entretanto, deverá aprender a lidar com a competição no mundo dos negócios e a tentações terráqueas, como a camareira Mary-Lou, com quem se envolve intimamente.

A obra é baseada no livro homônimo de Walter Tevis, escrito com uma prosa carregada de tensão poética. O texto é considerado uma das ficções científicas mais realistas sobre um alienígena que vai absorvendo o dia a dia, o jeito e os vícios humanos; esse realismo é capaz de tornar o enredo uma metáfora sobre uma indescritível angústia e solidão existencial. E é justamente esse o ritmo do filme, uma mistura de road movie com drama existencial que em certo pontos é caracterizado pela lentidão do roteiro.

Bowie, com seu visual andrógino, era a perfeita imagem para o homem que veio do espaço, como já havia feito anos antes com seu alter-ego Ziggy Stardust – não por acaso ele foi escolhido para o papel de Newman. Lançada em 1976, quando o conceito de blockbuster ainda era consolidado, a antológica ficção dirigida por Nicolas Roeg rapidamente atingiu o status de filme cult. Agora, por meio de restauração em 4K da Zeta Filmes, a Geração Z poderá ter contato com o outro lado artístico do camaleônico artista, entendendo o porquê mereceu este apelido.

Assista ao trailer de "O Homem que Caiu na Terra":