Porto Alegre

21ºC

Ver a previsão completa

Porto Alegre, terça-feira, 25 de Abril de 2017

  • 09/01/2017
  • 10:06
  • Atualização: 13:11

"Atriz superestimada", diz Trump após críticas de Meryl Streep

Polêmico, presidente norte-americano definiu atriz como apoiadora de Hillary Clinton

"Bajuladora de Hilllary", diz Trump após críticas de Meryl Streep | Foto: Kevin Winter / Getty Images North America / AFP / CP

  • Comentários
  • Correio do Povo

A 74ª edição do Globo de Ouro realizada no hotel Beverly Hills, em Los Angeles, na noite desse domingo, rendeu muito mais que prêmios quando a atriz Meryl Streep subiu ao palco e fez um discurso engajado sobre a presença de estrangeiros no cinema e criticou Donald Trump. O presidente eleito dos Estados Unidos usou o twitter nesta segunda para chamar a atriz de "superestimada". 

Após Viola Davis entregar o prêmio Cecil B. DeMille a atriz, Meryl Streep apontou vários atores e atrizes que estavam na plateia e citando seus lugares de origem, e que se eles fossem embora, restaria apenas futebol e artes marciais para os americanos assistirem na televisão. "Quem somos nós? O que é Hollywood? É um privilégio e uma responsabilidade nós estarmos aqui. Todos nós devíamos nos orgulhar do nosso trabalho", discursou Meryl, que em vários momentos se mostrou emocionada. A fala da atriz soou como recado à política de imigração de Donald Trump.

Ela também criticou o presidente por imitar uma jornalista com doença congênita um comício em novembro de 2015. "Quando algo assim é feito por alguém poderoso, impacta a vida de todos, porque meio que dá a permissão para que outros façam a mesma coisa. Desrespeito convida desrespeito. Violência incita violência. Quando os poderosos usam sua posição para intimidar outros, todos nós perdemos."

Em resposta, o polêmico presidente norte-americano afirmou em sua conta no Twitter, na manhã desta segunda-feira, que "Meryl Streep, uma das mais superstimadas atrizes de Hollywood", não o conhece e é "uma bajuladora de Hillary". "Pela centésima vez, eu nunca debochei de um repórter com necessidades especiais (nunca faria isso), mas apenas mostrei para ele se rebaixar quando ele mudou completamente uma história de 16 anos que ele escreveu apenas para me fazer parecer mau. Mais uma mídia desonesta", completou Trump.