Porto Alegre

19ºC

Ver a previsão completa

Porto Alegre, segunda-feira, 29 de Maio de 2017

  • 10/01/2017
  • 15:22
  • Atualização: 15:47

Filme brasileiro sobre Tiradentes está na competição principal do Festival de Berlim

“Joaquim”, do pernambucano Marcelo Gomes, vai disputar o Urso de Ouro em fevereiro

Longa aborda a vida do líder da Inconfidência Mineira dez anos antes do conflito | Foto: João Welket Bunge / REC Produtores e Ukba / Divulgação / CP

Longa aborda a vida do líder da Inconfidência Mineira dez anos antes do conflito | Foto: João Welket Bunge / REC Produtores e Ukba / Divulgação / CP

  • Comentários
  • Correio do Povo

“Joaquim”, drama histórico dirigido pelo pernambucano Marcelo Gomes, conquistou um lugar na competição principal do 67º Festival de Cinema de Berlim e vai disputar o cobiçado Urso de Ouro. A indicação, anunciada nesta terça-feira, acontece dois anos depois que o Brasil conseguiu emplacar um filme na categoria, “Praia do Futuro”, de Karim Aïnouz. Os concorrentes ao prêmio máximo da prestigiosa mostra europeia, que ocorre entre 9 e 19 de fevereiro, incluem produções dos Estados Unidos, Polônia, Portugal, Reino Unido, Chile e Alemanha.

O longa tem Julio Machado como protagonista e “trata do homem e não do mito”. O filme se atém a um período específico da vida de Joaquim José da Silva Xavier (1746-1792), o soldado do Império que se transformou no líder da Inconfidência Mineira, mais especificamente quando ele constitui sua consciência política - dez anos antes do confliuto. Para isso, o cineasta produziu, como de costume em seus trabalhos, “uma ficção inspirada em fatos históricos”; neste caso, o elemento norteador foi o livro “Desclassificados do ouro: a pobreza mineira no século XVIII”, da pesquisadora Laura de Mello e Souza, que serviu como consultora histórica nas filmagens.

Rodado em Diamantina e com um orçamento de R$ 2 milhões, a obra é realizada pela recifense REC Produtores, em coprodução com a portuguesa Ukbar, e conta com atores brasileiros e portugueses, filhos de africanos que conhecem os dialetos da África. O embrião do filme teve origem em um convite feito há quase dez anos atrás pela produtora espanhola Wanda Films, que desenvolvia uma série de filmes sobre heróis da América Latina. Em decorrência da crise que assolou o mundo em 2008, o projeto perdeu força, mas a ideia permaneceu viva na cabeça do cineasta.

O Festival, cujo júri será presidido pelo cineasta holandês Paul Verhoeven, laureado no último domingo com o Globo de Ouro de melhor filme estrangeiro por “Elle”, também anunciou duas atrações que estrearão na Europa durante a Berlinale. O primeiro deles é um dos longas mais esperados de 2017, “T2 - Trainspotting”, de Danny Boyle. Além deste título, “Logan”, de James Mangold, fará sua première na competição. Ambos os títulos fazem parte da mostra principal, mas não vão concorrer ao prêmio máximo.

Em dezembro do ano passado, a organização do evento já havia anunciado a participação de “Vazante”, de Daniela Thomas, e “Pendular”, de Julia Murat, na mostra Panorama. Já a gaúcha Cristiane Oliveira garantiu vaga na Sessão Geração, dedicada a filmes de temática jovem, com “Mulher do Pai”, além de Fabio Meira, que vai exibir o seu “As duas irenes”. Já na mostra principal, a última vez em que o Brasil ganhou o Urso de Ouro foi em 2008, com o aclamado “Tropa de elite”, de José Padilha.

Confira os filmes indicados na competição principal do 67º Festival de Cinema de Berlim:

"Bamui haebyun-eoseo honja" ("On the Beach at Night Alone"), de Hong Sangsoo, Coreia do Sul

"Helle Nächte" ("Bright Nights") - Thomas Arslan, Alemanha/Noruega

"Joaquim" - Marcelo Gomes, Brasil/Portugal

"Mr. Long" - Sabu, Japão/Alemanha/Hong Kong/China/Taiwan

"Return to Montauk" - Volker Schlöndorff, Alemanha/França/Irlanda

"Wilde Maus" - Josef Hader, Áustria

"Ana, mon amour" - Calin Peter Netzer, Romênia/ Alemanha/ França

"Beuys" - Andres Veiel, Alemanha

"Colo" - Teresa Villaverde, Portugal/ França

"The dinner" - Oren Moverman, Estados Unidos

"Félicité" - Alain Gomis, França/Senegal/Bélgica/Alemanha/ Líbano

"The party" - Sally Potter, Inglaterra

"Pokot" ("Spoor") - Agnieszka Holland, Polônia/Alemanha/República Tcheca/Suécia/Eslováquia

"Teströl és lélekröl" ("On Body and Soul") - Ildiko Enyedi, Hungria

"Toivon tuolla puolen" ("The other side of hope") - Aki Kaurismäki, Finlândia

"Una mujer fantástica" ("A fantastic woman") - Sebastián Lelio, Chile/Alemanha/EUA/Spain