Porto Alegre

20ºC

Ver a previsão completa

Porto Alegre, quarta-feira, 26 de Abril de 2017

  • 16/03/2017
  • 14:30
  • Atualização: 15:44

Kleber Mendonça Filho vai presidir Semana da Crítica do Festival de Cannes

Evento vai acontecer dentro da programação da mais importante premiação europeia de cinema

Diretor ganhou reconhecimento internacional com o longa

Diretor ganhou reconhecimento internacional com o longa "Aquarius" | Foto: Vivien Killilea / AFP / CP

  • Comentários
  • Correio do Povo

O cineasta pernambucano Kleber Mendonça Filhom, cujo filme "Aquarius" gerou controvérsias no ano ano passado, foi escolhido para presidir a próxima edição da Semana da Crítica de Cannes, uma mostra paralela ao importante Festival de cinema francês voltada a diretores emergentes. O anúncio foi feito nesta quinta pela organização do evento, que acontecerá entre os dias 18 e 26 de maio. Em seu perfil no Facebook, o diretor escreveu que o convite é "uma grande honra".

Mendonça Filho sucederá Andrea Arnold, que presidiu a Semana em 2016. Juntamente a Diana Bustamante, diretora artística do Festival de Cartagena (Colômbia), Eric Kohn, crítico e editor do site “Indiewire”, Hania Mroué, diretora do Metropolis Art Cinema (Líbano), e Niels Schneider (ator francês), ele entregará o Grande Prêmio a um dos sete longas-metragens em competição, o Prêmio Revelação e o Prêmio Discovery para o melhor curta-metragem.

Alguns nomes que já passaram por esse evento incluem Rebecca Zlotowski; Jeff Nichols, Myroslav Slaboshpytskiy, David Robert Mitchell, Oliver Laxe e Julia Ducournau. Em 2016, o longa do brasileiro "Aquarius", protagozinado por Sonia Braga, concorreu à Palma de Ouro em Cannes, mas não venceu. Entretanto, o elenco filme usou o tapete vermelho da premiação para um protesto contra o impeachment de Dilma Rousseff.

Enquanto a gerência da Semana ficará a cargo do brasileiro, Pedro Almodóvar será o primeiro espanhol a presidir o júri do Festival, evento no qual o diretor já exibiu vários filmes, sem nunca receber o prêmio máximo. Ícone da cinematografia de seu país, diretor de filmes como "Mulheres à Beira de um Ataque de Nervos" e "Tudo Sobre Minha Mãe", ele já foi membro do júri do festival em 1992, que na ocasião teve como presidente o ator Gérard Depardieu.