Porto Alegre

24ºC

Ver a previsão completa

Porto Alegre, segunda-feira, 25 de Setembro de 2017

  • 31/08/2017
  • 12:24
  • Atualização: 12:41

Vencedor do Festival de Gramado, "Como Nossos Pais" chega aos cinemas

Crônica de uma mulher contemporânea, filme de Laís Bodanzky traz Maria Ribeiro como protagonista

Maria Ribeiro ganhou o Kikito de Melhor Atriz em Gramado por sua atuação no longa | Foto: Priscila Prade / Imovision / Divulgação / CP

Maria Ribeiro ganhou o Kikito de Melhor Atriz em Gramado por sua atuação no longa | Foto: Priscila Prade / Imovision / Divulgação / CP

  • Comentários
  • Adriana Androvandi

Chega aos cinemas nesta quinta-feira “Como Nossos Pais”, o grande vencedor da 45ª edição do Festival de Cinema de Gramado. Na categoria de longas brasileiros, o filme levou seis Kikitos no último sábado: Melhor Filme, Melhor Direção (Laís Bodanzky), Melhor Ator (Paulo Vilhena), Melhor Atriz (Maria Ribeiro), Melhor Atriz coadjuvante (Clarisse Abujamra) e Melhor Montagem.

A narrativa acompanha Rosa (Maria Ribeiro), uma mulher que entra em crise. Ao receber o prêmio de Melhor Atriz no Festival de Gramado, Maria Ribeiro declarou: “Eu sabia que este era o papel da minha vida”. Apesar de ter trabalho como redatora, a protagonista adiou o sonho de ser dramaturga para cuidar das duas filhas. O marido (Paulo Vilhena) é um indigenista que vive envolvido com projetos em prol da preservação ambiental, mas não ajuda nas tarefas domésticas e na criação das filhas como a mulher gostaria. Para completar esse quadro, a mãe (Clarisse Abujamra) de Rosa lhe revela, de supetão, que o homem (Jorge Mautner) que criou Rosa não é o seu pai biológico.

Em meio a um turbilhão de emoções, Rosa questiona a sua vida e seus relacionamentos. Além de abordar o tema da mulher na atualidade e, por consequência, a configuração das famílias contemporâneas, este filme também conquistou Gramado por trazer uma mensagem que sugere que vivamos sem tantas máscaras. “Não quero mais mentiras”, diz a personagem a certa altura do filme. O roteiro de Laís Bodanzky e Luiz Bolognesi traz esse anseio por sinceridade e transparência, em todos os sentidos da existência, o que parece cair bem no momento do Brasil atual.

Assista ao trailer: