Correio do Povo | Notícias | "Um Corpo Feminino" conquista prêmio de Melhor Curta Gaúcho

Porto Alegre, quinta-feira, 18 de Julho de 2019

  • 19/08/2018
  • 22:24
  • Atualização: 15:10

"Um Corpo Feminino" conquista prêmio de Melhor Curta Gaúcho

Premiação encerra primeiro final de semana do 46º Festival de Cinema de Gramado

Realizadores do Mostra Gaúcha comemoram resultado do Prêmio Assembleia Legislativa | Foto: Edison Vara / Pressphoto / CP

Realizadores do Mostra Gaúcha comemoram resultado do Prêmio Assembleia Legislativa | Foto: Edison Vara / Pressphoto / CP

  • Comentários
  • Lou Cardoso

"Um Corpo Feminino” conquistou o troféu de Melhor Filme do Prêmio Assembleia Legislativa - Mostra Gaúcha do 46º Festival de Cinema de Gramado, realizado no Palácio dos Festivais de Gramado, na noite desse domingo. A diretora Thaís Fernandes, que também ganhou como Melhor Roteiro, dedicou a honraria para a equipe e principalmente para as protagonistas da sua história.

“O prêmio é das mulheres que emprestaram as suas histórias para pensarmos e refletirmos as nossas", disse durante discurso. No palco, ela também reforçou a mensagem para o incentivo à cultura brasileira. "Incentivo público é essencial para fazer o que fazermos”, acrescentou.

Sirmar Antunes e Clemente Viscaíno dividiram o prêmio de Melhor Ator pelo curta “Grito”. No agradecimento, a dupla comemorou com discurso político e citou um momento especial do filme. “Esse prêmio é um marco para nossas vidas. Não tem como ganhar um prêmio dessa natureza e não agradecer aos meus orixás por me fazerem ator. Eu não esperava, eu estou feliz e vou festejar com Clemente. Nem na BBC, e nem em Londres, tem um beijo tão verdadeiro”, brincou Clemente . “Eu conheço o Festival desde início e quero agradecer a todos. Eu estou emocionado, e queria dizer que foi um beijo delicioso”, continuou Sirmar. Ausente, Rejane Arruda venceu na categoria de Melhor Atriz por “Sem Abrigo”.

A comunidade haitiana foi prestigiada com o prêmio de Melhor Direção para Henrique Lahude que subiu no palco acompanhado de um dos personagens do seu filme que mistura os gêneros da ficção e documentário. “Obrigado Brasil por colocar pessoas maravilhosas na minha vida. Somos invisíveis na sociedade, mas sempre tem alguém que olha além da nossa pele e origem”, agradeceu Alix Georges. 

A premiação encerrou o primeiro final de semana do 46º Festival de Cinema de Gramado. A semana continua com a exibição dos longas nacionais e estrangeiros dentro da Mostra Competitiva, assim como os curtas-metragens.  

Confira os premiados:

Melhor Produtor/Produtor Executivo: Rafael Duarte e Taísa Enes por “Mulher Ltda”

Melhor Edição de Som: Guilherme Cássio por “Abismo”

Melhor Música: Jonas Ferreira por “Nós Montanha”

Melhor Direção de Arte: Taísa Ennes por “Mulher Ltda”

Melhor Montagem: Germano de Oliveira por “Sem Abrigo”

Melhor Fotografia: Marco Antônio Nunes por “Sem Abrigo”

Melhor Roteiro: Thaís Fernandes por “Um Corpo Feminino”

Melhor Atriz: Rejane Arruda por “Sem Abrigo”

Melhor Ator: Sirmar Antunes e Clemente Viscaíno por “Grito”

Melhor Direção: Henrique Lahude por “Fè Mye Talè

Melhor Filme: “Um Corpo Feminino”, de Thaís Fernandes

Melhor Filme Prêmio da Crítica Accirs: “Sem Abrigo”, de Leonardo Remor

Menção Honrosa: “Formidável Fabriqueta de Sonhos Menina Betina”, de Tiago Ribeiro