Porto Alegre

24ºC

Ver a previsão completa

Porto Alegre, sábado, 18 de Novembro de 2017

  • 14/11/2017
  • 13:19
  • Atualização: 14:15

Espetáculo "Verde (In)tenso" faz apresentações gratuitas em Pelotas e Rio Grande

Montagem é criada pela companhia gaúcha de dança contemporânea GEDA

Espetáculo leva ao palco a influência de movimentos tensos contaminados de expressões que construíram a identidade do gaúcho | Foto: Sabrina Canton v. Helden / Divulgação / CP

Espetáculo leva ao palco a influência de movimentos tensos contaminados de expressões que construíram a identidade do gaúcho | Foto: Sabrina Canton v. Helden / Divulgação / CP

  • Comentários
  • Correio do Povo

O espetáculo "Verde (In)tenso" faz apresentações gratuitas na Região Sul do Estado nesta semana. A obra criada pela companhia gaúcha de dança contemporânea GEDA passa por Pelotas nesta quinta e por Rio Grande na sexta-feira. Na primeira cidade, a sessão ocorre na Biblioteca Pública Pelotense (Pça. Cel. Pedro Osório, 103), às 20h - às 10h, será realizada uma oficina no Tablado da UFPel (Almirante Tamandaré, 275). Já no segundo município, a montagem ganha o palco do Teatro do SESC (Rua Silva Paes, 416), às 20h, com oficina às 14h de sábado no mesmo local. A participação na oficina é gratuita e as vagas são limitadas. Inscrições e informações através do e-mail aresta.cultural@gmail.com.

"Verde (In)tenso" leva ao palco a influência de movimentos tensos contaminados de expressões que construíram a identidade do gaúcho como lutas, crenças, rezas e ritmos. Na coreografia, os bailarinos traduzem as paisagens dos verdes pampas, da velocidade dos ventos e dos vastos campos, tão próprios do Rio Grande do Sul. Resultado de muita pesquisa histórica, social e política, o espetáculo ainda é ilustrado por trechos de obras como “Ana Terra”, de Érico Veríssimo, lidos nas vozes de Sandra Dani e Luiz Paulo Vasconcellos.  O elenco é composto por seis bailarinos: Andrew Tassinari, Consuelo Vallandro, Graziela Silveira, Miguel Sisto, Priya Mariana Konrad e Sahaj. A direção coreográfica é de Maria Waleska Van Helden e direção cênica de Camila Bauer.