Porto Alegre

23ºC

Ver a previsão completa

Porto Alegre, segunda-feira, 22 de Janeiro de 2018

  • 12/01/2018
  • 13:50
  • Atualização: 14:22

Marvel anuncia dois super-heróis chineses como estratégia de expansão para a Ásia

Personagens se chamarão Master Sword e Aero e serão desenhados no estilo mangá

Editor-chefe da empresa, CB Cebulski afirmou que empresa negligenciou o continente por muitos anos | Foto: Ted Aljibe / Divulgação / CP

Editor-chefe da empresa, CB Cebulski afirmou que empresa negligenciou o continente por muitos anos | Foto: Ted Aljibe / Divulgação / CP

  • Comentários
  • AFP e Correio do Povo

Super-heróis chineses em breve se juntarão a importantes nomes da cultura pop como o Homem-Aranha, o Homem de Ferro e os X-Men, anunciou a Marvel. Como parte de um impulso para aumentar sua base de fãs na Ásia, a empresa tem planos para introduzir dois personagens no seu universo: Master Sword e Aero. "Eles serão fortemente baseados na cultura e na mitologia chinesa, mas se estabelecem no mundo moderno e irão interagir com os outros heróis", analisou o editor-chefe da empresa, CB Cebulski, durante um evento nas Filipinas, onde o estúdio está procurando por talentos artísticos.

Esses novos personagens serão desenhados no estilo "mangá" de quadrinhos japoneses, uma vez que é mais popular no continente, acrescentou. Cebulski, que vive há dois anos na Ásia e também atua como vice-presidente da Marvel para a região, admitiu que o estúdio não deu atenção para o local no passado. Além dos novos heróis, a empresa lançou jogos móveis na China e abriu lojas na Coreia do Sul. "Temos feito grandes progressos por aqui. Tentamos contratar mais criadores asiáticos, escritores e artistas para trazer um pedaço de sua cultura para quadrinhos da Marvel", disse.

Neste país, uma uma antiga colônia dos EUA, a Marvel já está profundamente enraizada na cultura popular, disse Cebulski. Os ilustradores filipinos, por sua vez, também forneceram arte para quadrinhos Marvel desde a década de 1970 e pessoas desta nação representam a terceira maior nacionalidade entre os artistas empregados na companhia, logo atrás de americanos e italianos.