Correio do Povo | Notícias | Bienal tem agenda intensa até o último dia de festival

Porto Alegre, sábado, 17 de Agosto de 2019

  • 30/11/2015
  • 17:29
  • Atualização: 18:09

Bienal tem agenda intensa até o último dia de festival

Semana final traz programação até domingo, último dia do evento

Exposições encerram no domingo, às 19h | Foto: Tárlis Schneider / Divugação / CP

Exposições encerram no domingo, às 19h | Foto: Tárlis Schneider / Divugação / CP

  • Comentários
  • Correio do Povo

A 10ª edição da Bienal do Mercosul encerra as exposições neste domingo, em Porto Alegre, mas ingressa na última semana com o mesmo embalo cultural de quando começou em outubro. Além da mais de 600 obras de artistas latino-americanos, o festival artístico traz uma agenda recheada de atividades gratuitas para o público, com distribuição de senhas nos locais. Além de palestras, o público vai poder conversar com artistas do RS na última data de visitação.

No Memorial do RS (Praça da Alfândega, s/ nº), a partir das 18h30min desta terça-feira, o doutorando em Educação, Artes e História da Cultura Douglas Negrissolli vai ministrar a palestra “Curadoria e inovação em tempos de crise”. Entre os temas abordados, o historiador vai propor reflexões de como pensar em experiências novas que saiam do tradicional no campo das artes visuais no Brasil e vai explicar de que maneira as novas tecnologias podem auxiliar nessa produção.

• Na linha de frente, estudantes ajudam público a refletir na Bienal

Já na quarta, é a vez de João Modé apresentar a “Rede”, fruto de ação realizada na 7ª Bienal do Mercosul. A obra é um projeto itinerante e interativo em que fios e outros materiais são usados para a construção de uma trama. Assim, cada visitante pode contribuir com ela amarrando um barbante ou fita.

O destaque da quinta-feira é a palestra “Curadoria, Memória, Trauma”, com o curador-adjunto da Bienal, Márcio Tavares, que acontece no Memorial do Rio Grande do Sul, às 18h30. Na ocasião, o historiador e diretor do Museu dos Direitos Humanos do Mercosul aborda a busca por raízes identitárias de indivíduos, grupos e nações, marcadas pela emergência dos discursos de memória ao longo da história da América Latina

Para finalizar o maior festival de arte da América Latina, às 11h de domingo, acontece uma roda de conversa com os artistas gaúchos que participaram desta edição da Bienal. O encontro acontece no Centro Cultural Érico Veríssimo (Andradas, 1223) e reúne nomes consagrados e novos exponentes do ramo no Rio Grande do Sul. O acesso é gratuito.