Porto Alegre

25ºC

Ver a previsão completa

Porto Alegre, quarta-feira, 29 de Março de 2017

  • 18/01/2017
  • 13:11
  • Atualização: 13:48

Registros de fotógrafos tchecos e eslovacos ganham exposição no Margs

Mostra “Czech Press Photo” será inaugurada nesta quinta-feira

Registro feito por Filip Singer está entre a seleção exibida na coletiva | Foto: Filip Singer / Divulgação / CP

Registro feito por Filip Singer está entre a seleção exibida na coletiva | Foto: Filip Singer / Divulgação / CP

  • Comentários
  • Correio do Povo

O trabalho de fotógrafos tchecos e eslovacos estarão reunidos na exposição “Czech Press Photo”, com abertura nesta quinta-feira, nas Salas Negras do Margs (Praça da Alfândega, s/nº). As imagens foram vencedoras no concurso de mesmo nome. A coletiva, apresentada também na Europa, é uma das primeiras ações resultantes do intercâmbio cultural firmado entre o Estado do Rio Grande do Sul e a República Tcheca em 2016.

A mostra foi elaborada a partir dos 21 editais do concurso Czech Press Photo e conta com 21 fotos vencedoras e 29 fotos escolhidas a partir dos editais do concurso. Essa seleção de 50 fotografias de diferentes fotógrafos mostra o ambiente e o desenvolvimento da fotografia jornalística, articulando imagens tanto da República Tcheca como de lugares além de suas fronteiras.

O concurso Czech Press Photo é realizado anualmente desde 1995. Seu objetivo é oferecer um testemunho visual independente sobre a vida, como os jornalistas profissionais da República Tcheca e Eslovaca a veem em seu país e no mundo. Ao mesmo tempo, existe o esforço de apoiar o jornalismo visual como meio para o conhecimento e o entendimento entre os homens.

A história de 20 anos do concurso jornalístico tcheco conta com fotografias que conseguiram sensibilizar a opinião pública, despertando emoções e consciência, levando a atos e, às vezes, inclusive provocando uma solução política. Seus autores são membros de equipes de periódicos tchecos, de agências, mas também fotógrafos independentes que colaboram com as mídias, ou mesmo estudantes de cursos superiores.

Nas imagens autênticas, os visitantes podem acompanhar, por exemplo, as enchentes na Morávia, em 1997, e em Praga, em 2002, ou testemunhar o sucesso dos atletas tchecos nos Jogos Paralímpicos de Atenas, em 2004. Há registros que documentam o sofrimento humano em Ruanda, Kosovo ou Beslan, mas também problemas “cotidianos” como disputa de casais pelo direito ao filho.

A mostra fica aberta para visitação de sexta-feira até o dia 12 de março, de terças a domingos, das 10h às 19h. A entrada é gratuita.