Porto Alegre

18ºC

Ver a previsão completa

Porto Alegre, quarta-feira, 20 de Setembro de 2017

  • 19/06/2017
  • 09:00
  • Atualização: 09:03

Varal Fotográfico apresenta belezas naturais do pampa

Registro foi feito por biólogos e está em exposição no Memorial do Rio Grande do Sul

Cochicho é das aves mais típicas do Pampa, no Brasil, Argentina e Uruguai | Foto: Anabela Silveira de Oliveira Deble / Divulgação / CP

Cochicho é das aves mais típicas do Pampa, no Brasil, Argentina e Uruguai | Foto: Anabela Silveira de Oliveira Deble / Divulgação / CP

  • Comentários
  • Correio do Povo

O valor cultural e ambiental do pampa é tema do 1°Varal Fotográfico chamado “Belezas Naturais do Pampa”, em cartaz, de amanhã a 5 de julho, no primeiro andar do Memorial do RS (Praça da Alfândega, s/n°). Com promoção do curso de Ciências Biológicas da Universidade da Região da Campanha (Urcamp/Bagé), traz imagens coletadas por biólogos e colaboradores. São 110 imagens de cinco regiões do Estado que compõe o Bioma Pampa: Serra do Sudeste, Campanha, Sudoeste, Depressão Central e Missões. Além das paisagens naturais, são expostas espécies da fauna e da flora da região, cuja biodiversidade está identificada com nome popular e científico.

Os registros são de lugares de importância cultural relacionados a fatos históricos, vivências e lendas do Estado, como Guaritas, Casa da Pedra, Rincão do Inferno, Pedra do Segredo, Cerro Palomas, Cerro Verdes, Apa do Ibirapuitã, Serra do Caverá, Palmar do Coatepe, Cerro do Jarau, Parque do Espinilho, Areais do Quaraí, Cerro Itatiaquá, Cerro da Glória, Passo do Catarino e Itaqui. São fotografias de Alinne Teixeira, Anabaela Silveira, Carlos Delevati, Clara Vaz, Fábio Mazim, Gustavo Arruda, Julio Pimentel, Leonardo Paz, Rafael Balestrin, Ricardo Moglia e Rodrigo Colares.

A curadoria é de Anabela Silveira de Oliveira Deble; expografia de Maria Luiza Pêgas e Carmem Barros; promoção do curso de Ciências Biológicas, Herbário Didático Nicanor Antônio Risch; apoio dos museus Dom Diogo de Souza e da Gravura Brasileira da Universidade da Região da Campanha e da União Pela Preservação do Rio Camaquã. Visitação de terças-feiras a sábados, das 10h às 18h; e nos domingos, das 13h às 17h.