Porto Alegre

17ºC

Ver a previsão completa

Porto Alegre, sexta-feira, 24 de Novembro de 2017

  • 10/11/2017
  • 14:21
  • Atualização: 14:58

Lupita Nyong'o critica revista por editar seus cabelos em foto de capa

Publicação inglesa Grazia removeu parte do penteado da atriz

Nas redes sociais, ela postou uma montagem com as imagens original e alterada | Foto: Instagram / Reprodução / CP

Nas redes sociais, ela postou uma montagem com as imagens original e alterada | Foto: Instagram / Reprodução / CP

  • Comentários
  • Correio do Povo

Lupita Nyong'o criticou a revista inglesa Grazia por usar photoshop em seus cabelos na capa da última edição "para que se enquadrasse na sua noção de como deve ser um cabelo bonito". Vencedora do Oscar de Mehor Atriz Coadjuvante por "12 Anos de Escravisão", ela afirmou pelo Instagram não ter sido consultada sobre a alteração e disse estar decepcionada com a situação. A publicação mostra a artista com madeixas curtas e suaves, enquanto a imagem original compartilhada mostra seu verdadeiro penteado.

"Como eu já deixei claro com todas as fibras do meu corpo no passado, eu abraço minha herança natural e, apesar de ter crescido pensando que peles claras e cabelos lisos e sedosos eram o padrão de beleza, eu sei que minha pele negra e meus cabelos crespos e volumosos são bonitos também", escreveu Lupita. "Teria explicado que não posso apoiar ou perdoar a omissão da minha herança nativa, de forma que entendam que ainda há um longo caminho no combate ao preconceito inconsciente contra a a tez, os cabelos e a textura de mulheres negras”, concluiu.

 

As I have made clear so often in the past with every fiber of my being, I embrace my natural heritage and despite having grown up thinking light skin and straight, silky hair were the standards of beauty, I now know that my dark skin and kinky, coily hair are beautiful too. Being featured on the cover of a magazine fulfills me as it is an opportunity to show other dark, kinky-haired people, and particularly our children, that they are beautiful just the way they are. I am disappointed that @graziauk invited me to be on their cover and then edited out and smoothed my hair to fit their notion of what beautiful hair looks like. Had I been consulted, I would have explained that I cannot support or condone the omission of what is my native heritage with the intention that they appreciate that there is still a very long way to go to combat the unconscious prejudice against black women's complexion, hair style and texture. #dtmh

Uma publicação compartilhada por Lupita Nyong'o (@lupitanyongo) em

A Grazia, fundada em 1 de outubro de 1938, emitiu uma nota na qual diz estar “empenhada em representar a diversidade em suas páginas e pede desculpas sem reservas a Lupita Nyong'o”. "Deixamos claro que, em nenhum momento, foi feito qualquer pedido editorial ao fotógrafo para o cabelo de Lupita Nyong'o ser alterado na capa desta semana, nem a alteramos nós mesmos. Mas nós pedimos desculpas por não respeitar os mais altos padrões editoriais para assegurar que estivéssemos conscientes de todas as alterações que foram feitas”, finaliza o texto.