Porto Alegre

23ºC

Ver a previsão completa

Porto Alegre, sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

  • 27/11/2017
  • 13:28
  • Atualização: 14:40

Bruno Gagliasso registra boletim de ocorrência após ato racista contra sua filha

Ator foi informado de que socialite Day McCarthy irá responder pelo crime de injúria racial mesmo morando no Canadá

"É crime, e ela precisa pagar pelo que ela fez", declarou ator sobre socialite | Foto: Instagram / Reprodução / CP

  • Comentários
  • AE

Nesta segunda-feira, o ator Bruno Gagliasso foi à Delegacia de Repressão a Crimes de Informática (DRCI) para prestar queixa contra a socialite Day McCarthy, mulher que fez ofensas racistas à Titi, sua filha com Giovanna Ewbank. Ele disse que a agressora irá responder pelo crime de injúria racial mesmo morando no Canadá, segundo lhe informou a polícia.

"Eu espero que aconteça justiça, é por isso que estou aqui, como pai e cidadão. É crime, e ela precisa pagar pelo que ela fez. É uma criminosa. O mais importante nisso que está acontecendo é que ela disse que não mora no País (e por isso não vai responder a processo), mas a delegada disse que é crime em qualquer lugar do mundo. Quem se sentiu ofendido com o que ela fez, qualquer pessoa, pode vir aqui e prestar queixa também", disse o ator a jornalistas.

No último sábado, começaram a circular nas redes sociais um vídeo da socialite Day McCarthy, brasileira que mora no Canadá, fazendo ofensas racistas contra Titi. "A menina é preta, tem um cabelo horrível de pico de palha e tem um nariz de preto, horrível, e o povo fala que a menina é linda", falou Day no vídeo.

Após as ofensas, Giovanna Ewbank se pronunciou em seu Instagram. "Domingo com amor e a pureza de uma criança. À todos que tem nos mandado mensagens sobre o acontecido, racismo é crime, e já estamos tomando as devidas providências perante a lei. Obrigada", escreveu a atriz.

Essa não é a primeira vez que Day McCarthy faz ofensas a personalidades. Em agosto, Rafaella Justus, filha de Ticiane Pinheiro e Roberto Justus, foi alvo de uma comparação maldosa com o personagem Chucky, do filme "Brinquedo Assassino" (1988).