Porto Alegre

21ºC

Ver a previsão completa

Porto Alegre, segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

  • 30/11/2017
  • 15:06
  • Atualização: 15:25

Matt Lauer diz estar "arrependido e envergonhado" após ser acusado de assédio sexual

Apresentador foi demitido da NBC na quarta-feira por "conduta sexual inapropriada"

Matt Lauer diz estar

Matt Lauer diz estar "arrependido e envergonhado" após ser acusado de assédio sexual | Foto: Ilya S. Savenok / Getty Images North America / AFP / CP

  • Comentários
  • AFP

O jornalista estrela da emissora de televisão americana NBC, Matt Lauer, demitido por "conduta sexual inapropriada", disse nesta quinta-feira estar "arrependido e envergonhado" após ser acusado por várias mulheres de tê-las assediado sexualmente. A queda do apresentador, muito popular nos Estados Unidos, é a última grande réplica do terremoto Weinstein, que trouxe à tona acusações de assédio sexual, abuso sexual e estupro contra dezenas de personalidades.

Como fizeram muitas celebridades demitidas por este tipo de ação, Matt Lauer, de 59 anos, pediu perdão em um comunicado. "Não tenho palavras para expressar minha tristeza e meu arrependimento pela dor que causei por minhas palavras e ações", disse. "Às pessoas que magoei: eu sinto muito, sinceramente. Tenho consciência da magnitude do dano e a decepção que deixo em casa e na NBC".

A queixa de uma funcionária da NBC na segunda-feira por "conduta sexual inapropriada" foi o que levou os diretores da emissora a demitir de maneira imediata o jornalista após uma investigação interna. Nas horas seguintes, várias outras mulheres sustentaram, sob anonimato, que o apresentador também as havia assediado sexualmente.

"Algumas coisas que falam sobre mim não estão certas ou são inexatas, mas há suficiente verdade nestas histórias para fazer eu me sentir arrependido e envergonhado", escreveu Matt Lauer, que apresentava o programa matinal da NBC "The Today Show" desde 1997. De acordo com a Variety, uma vez ele teria oferecido um brinquedo sexual a uma de suas colegas da NBC com um bilhete dizendo como queria usá-lo com ela.  Em outra ocasião, teria abaixado as calças enquanto estava a sós com outra funcionária do canal em seu escritório e feito críticas após ela se negar a ter relações sexuais com ele.