Porto Alegre

18ºC

Ver a previsão completa

Porto Alegre, domingo, 24 de Setembro de 2017

  • 10/04/2017
  • 16:40
  • Atualização: 17:18

Tribunal de Justiça de Minas Gerais torna réu o cantor Victor Chaves

Sertanejo vai responder a processo por contravenção penal

 A pena prevista é prisão simples, de quinze dias a três meses, ou pagamento de multa | Foto: Instagram / Reprodução / CP

A pena prevista é prisão simples, de quinze dias a três meses, ou pagamento de multa | Foto: Instagram / Reprodução / CP

  • Comentários
  • Correio do Povo

*Com informações do R7

O Tribunal de Justiça de Minas Gerais aceitou denúncia do Ministério Público Estadual e tornou réu o cantor Victor Chaves em processo por contravenção penal na sexta-feira. No dia 4 de abril, o sertanejo havia sido indiciado pela Polícia Civil ao MP por agressão à sua esposa, Poliana Bagatini Chaves. 

A Polícia concluiu pelo indiciamento de Victor Chaves pela contravenção penal conforme demonstrado em laudo pericial das imagens das câmeras de segurança do prédio e pelo depoimento da vítima. O processo corre em segredo de Justiça. A pena prevista é prisão simples, de quinze dias a três meses, ou pagamento de multa.

O cantor se defendeu, na tarde do dia 4, em um vídeo publicado em uma rede social, a respeito do indiciamento. Ele afirmou que não machucou ninguém, mas conteve uma pessoa "fora de si". "Eu fui indiciado legalmente por vias de fato, contravenção. Ou seja, eu não machuquei ninguém. O que eu pratiquei foi um ato de desespero para conter uma pessoa que estava completamente fora de si de pegar uma criança de um ano. E pela minha filha, o que eu fiz, eu faria de novo. Então, tudo está sendo apurado devidamente", declarou o cantor.

O caso

No dia 24 de fevereiro, Poliana foi até a delegacia da mulher, em Belo Horizonte, e registrou uma queixa contra o marido. No boletim de ocorrência ela relatou que teria sido agredida por motivos fúteis, sendo jogada no chão e atingida com chutes. A empresária também relatou que o cantor teria tentando impedi-la de sair do prédio onde eles moram. No mesmo dia, a mãe de Victor, Marisa Chaves, também prestou queixa na polícia e deu outra versão. No segundo boletim de ocorrência, ela disse que Poliana foi ao apartamento dela transtornada e de forma agressiva fez ameaças e quebrou vários objetos.

A mãe do cantor afirmou aos policiais que a irmã dele tentou acalmar Poliana e que Victor segurou o braço da mulher, pedindo que se acalmasse. Marisa afirmou que a nora se atirou no chão chorando e se debatendo. Dois dias depois, Poliana publicou uma carta em um perfil de rede social em que afirmou que em momento algum considerou que tivesse ocorrido qualquer crime, principalmente, praticado por Victor.