Porto Alegre

17ºC

Ver a previsão completa

Porto Alegre, quinta-feira, 17 de Agosto de 2017

  • 21/07/2017
  • 15:29
  • Atualização: 16:01

Taylor Swift tem primeira vitória no processo contra DJ que a teria assediado

Julgamento do caso está previsto para setembro deste ano

Cantora acusa o DJ David Mueller de assédio sexual | Foto: Instagram / Reprodução / CP

Cantora acusa o DJ David Mueller de assédio sexual | Foto: Instagram / Reprodução / CP

  • Comentários
  • AE

Na última quarta-feira, Taylor Swift teve uma pequena vitória em sua batalha judicial contra o DJ David Mueller, a quem ela acusa de assédio sexual. Em 2013, ele teria apalpado a cantora durante um meet-and-greet.

De acordo com o Denver Post, uma juíza federal deu uma sanção a Mueller por destruir vários dispositivos eletrônicos contendo uma evidência chave no caso. Ele processou Swift em setembro de 2015, dizendo que a cantora o fez perder seu emprego após tê-lo acusado de assédio. Nos documentos do processo, Mueller admitiu que realmente apalpou a cantora, mas culpou seu "superior" na rádio onde trabalhava, a KYGO FM.

Um juiz permitiu que os advogados de Taylor questionem Mueller sobre um áudio de duas horas que ele gravou durante uma entrevista com seu chefe, Robert Call, um dia antes de ele ser demitido. Nos documentos mais recentes do processo, obtidos pelo The Post, o DJ admitiu ter destruído ou perdido aparelhos eletrônicos como um celular, um notebook e um iPad, justificando que "derramou café no computador", entre outras desculpas.

Anteriormente, Mueller tinha acusado Taylor de estar mentindo, mas a Justiça não aceitou essa hipótese. O julgamento do caso de Mueller e Swift está previsto para setembro deste ano.