Correio do Povo | Notícias | "Galveias", de José Luís Peixoto, é o grande vencedor do Oceanos

Porto Alegre

21ºC

Ver a previsão completa

Porto Alegre, sexta-feira, 20 de Janeiro de 2017

  • 07/12/2016
  • 14:59
  • Atualização: 15:12

"Galveias", de José Luís Peixoto, é o grande vencedor do Oceanos

Romance do português conta a história de uma aldeia cujas tradições resistem à modernidade

Na cerimônia, Peixoto dedicou o prêmio à sua cidade | Foto: Café Santa Cruz / Divulgação /CP

Na cerimônia, Peixoto dedicou o prêmio à sua cidade | Foto: Café Santa Cruz / Divulgação /CP

  • Comentários
  • AE

"Galveias", obra ambientada na aldeia natal do escritor português José Luís Peixoto, conquistou na terça-feira o primeiro lugar do Oceanos - Prêmio de Literatura em Língua Portuguesa, do Itaú Cultural. O romance fala sobre o choque de um país, Portugal, preso às tradições e à modernidade que assolam a sociedade. Na cerimônia, Peixoto dedicou o prêmio à sua cidade, "com seus mil habitantes que resistem (com sua cultura), assim como alguns lugares no Brasil". O segundo lugar ficou com "A Resistência", de Julián Fuks, vencedor do Jabuti na categoria romance e como Livro do Ano de ficção.

A poesia em "O Livro das Semelhanças", de Ana Martins Marques, e os contos "Maracanazo" e "Outras Histórias", de Arthur Dapieve, também foram contemplados. Em seu segundo ano, o prêmio, que se chamava Portugal Telecom de Literatura e teve 14 edições, recebeu um número recorde de inscrições: 740, entre romances, poesia, contos e crônicas e dramaturgia.

A festa de premiação ocorreu no Auditório Ibirapuera e prestou uma homenagem ao escritor sergipano Antonio Carlos Viana que, antes de morrer em 10 de outubro, aos 72 anos, era um dos dez finalistas com "Jeito de Matar Lagartas". O livro havia recebido o prêmio da Associação Paulista de Críticos de Arte (APCA) na categoria Contos/Crônicas.

A curadoria deste ano foi feita pela idealizadora do prêmio, Selma Caetano, e pelo jornalista e crítico literário Manuel da Costa Pinto, que dividiram a seleção dos melhores em três etapas. Na primeira, 42 jurados escolheram 50 livros que foram submetidos a outros avaliadores, que chegaram aos 10 finalistas. Um novo júri teve a difícil tarefa de chegar aos quatro livros vencedores.

O total de prêmios em dinheiro do Oceanos este ano foi de R$ 230 mil: R$ 100 mil para o primeiro lugar, R$ 60 mil para o segundo, enquanto o terceiro e o quarto lugares receberam R$ 40 mil e R$ 30 mil, respectivamente (em valores, Oceanos só perde para o São Paulo de Literatura).

Com a divulgação dos ganhadores do Oceanos, encerra-se a temporada de prêmios literários, que começou em novembro do ano passado com a escolha da APCA, seguido pelo São Paulo de Literatura, do governo do Estado, o da Biblioteca Nacional e o mais tradicional do País, o Jabuti da Câmara Brasileira do Livro (CBL).

Vencedores:

1º Lugar: "Galveias", José Luís Peixoto

2º Lugar: "A Resistência", Julián Fuks

3º Lugar: "O Livro das Semelhanças", de Ana Martins Marques

4º Lugar: "'Maracanazo e Outras Histórias", Arthur Dapieve