Porto Alegre

21ºC

Ver a previsão completa

Porto Alegre, segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

  • 05/12/2017
  • 08:36
  • Atualização: 09:36

Escritor francês Jean d'Ormesson morre aos 92 anos

Membro da Academia Francesa escreveu mais de 40 romances

Membro da Academia Francesa deixou obra de mais de 40 romances e testes | Foto: Olivier Laban-Mattei / AFP / CP

Membro da Academia Francesa deixou obra de mais de 40 romances e testes | Foto: Olivier Laban-Mattei / AFP / CP

  • Comentários
  • AFP

O escritor Jean d'Ormesson, membro da Academia Francesa, morreu aos 92 anos, informou a família nesta terça-feira à AFP. Jean D'Ormesson faleceu após uma crise cardíaca em sua residência de Neuilly, subúrbio de París, declarou à AFP sua filha, a editora Héloïse d'Ormesson. "Sempre disse que iria sem ter falado tudo e isso aconteceu hoje. Nos deixa livros maravilhosos", afirmou Héloïse d'Ormesson.

Jean d'Ormesson, que entrou para a Academia Francesa em 1973 e foi diretor do jornal conservador Le Figaro (1974-1977), deixa uma obra de mais de 40 romances e teses. Sua carreira literária ganhou impulso em 1971 com o livro "La Gloire de l'Empire", que recebeu o Grande Prêmio dla Academia Francesa. Em 2015, recebeu a maior honraria para um escritor francês, a publicação de sua obra completa na prestigiosa coleção de La Pléiade da editora Gallimard. Nascido em Paris em 16 de junho de 1925, filho de um embaixador e formado em Filosofia, foi secretário-geral da Unesco (1950-1992) e depois presidente do Conselho Internacional de Filosofia e Ciências Humanas.

Paralelamente, desde 1949, D'Ormesson colaborou com vários jornais e revistas, entre eles Paris-Match, Ouest-France e Nice Matin. Também foi diretor da revista Diogène. Jean d'Ormesson publicou em 1956 seu primeiro romance, "L'Amour est un plaisir". Entre seus principais sucessos editoriais estão "Por capricho de Deus" (1974), adaptado para a televisão, "Dieu, sa vie, son oeuvre (Deus, sua vida, sua obra) (1981) e "Jean qui Grogne y Jean qui Rit" (1984).