Correio do Povo | Notícias | Conta do Twitter da Sony é hackeada e anuncia morte de Britney Spears

Porto Alegre

28ºC

Ver a previsão completa

Porto Alegre, terça-feira, 17 de Janeiro de 2017

  • 26/12/2016
  • 18:52
  • Atualização: 12:58

Conta do Twitter da Sony é hackeada e anuncia morte de Britney Spears

Gravadora postou pedido de desculpas à cantora logo depois

Gravadora postou m pedido de desculpas à cantora logo depois  | Foto: Mark Ralston / AFP / CP

Gravadora postou m pedido de desculpas à cantora logo depois | Foto: Mark Ralston / AFP / CP

  • Comentários
  • AFP

A conta do Twitter da gravadora Sony Music foi invadida por hackers e anunciou nesta segunda-feira a morte de Britney Spears em dois tuítes que logo foram apagados. Pouco depois, a gravadora postou um pedido de desculpas à cantora americana.

O tuíte "RIP @britneyspears", em alusão ao "descanse em paz", apareceu na conta oficial da Sony às 13h (11h de Brasília), acompanhado por um emoji triste. "Britney morreu em um acidente! Nós iremos contar em breve", dizia uma segunda postagem, enviada alguns minutos depois, segundo as imagens publicadas pela imprensa americana.

Os dois tuítes foram rapidamente apagados. A gravadora indicou em um comunicado que sua conta estava "comprometida":  "Isso foi retificado. A Sony Music pede desculpas a Britney Spears e a seus fãs pela confusão". Um jornalista da emissora CNN tuitou que havia falado com um porta-voz da cantora e que assegurou que ela "estava viva e em bom estado de saúde".

Antes das mensagens falsas serem retiradas, apareceu um tuíte na conta oficial de Bob Dylan, onde era possível ler "Descanse em paz @britneyspears", de acordo com a imprensa americana. Este tuíte também foi apagado.

Este episódio remete ao ciberataque maciço contra os estúdios da Sony Pictures Entertainment (SPE) em novembro de 2014. Um grupo de hackers, GOP, invadiu o sistema da SPE e acessou os dados pessoais de 47 mil funcionários e outras pessoas, incluindo celebridades. Os hackers exigiam que o estúdio não divulgasse o filme de comédia sobre o líder norte-coreano Kim Jong-Un, "A entrevista". O longa-metragem teve uma estreia muito limitada. Logo depois, muitos e-mails foram divulgados pelos hackers, provocando a saída da diretora da Sony Pictures, Amy Pascal, no início de 2015. Washington atribuiu este ataque à Coreia do Norte.