Porto Alegre

26ºC

Ver a previsão completa

Porto Alegre, terça-feira, 28 de Março de 2017

  • 11/03/2017
  • 08:23
  • Atualização: 14:59

Titãs empolgam fãs com a turnê "Nheengatu" e clássicos em Porto Alegre

Grupo se apresentou pela primeira vez com Beto Lee no bar Opinião

Titãs empolgaram o público | Foto: Lou Cardoso / Especial / CP

Titãs empolgaram o público | Foto: Lou Cardoso / Especial / CP

  • Comentários
  • Lou Cardoso

Os Titãs mostraram na noite dessa sexta-feira, no bar Opinião em Porto Alegre, o porquê de serem uma das bandas mais prestigiadas na história da música brasileira. A banda apresentou a turnê Nheengatu com uma tamanha energia que comprova que Branco Mello, Sérgio Britto e Tony Belotto não estão nem um pouco cansados desta imensa estrada que pegaram em 1982 e continuam até hoje. Agora acompanhados do mais novo titã, Beto Lee, o caminho ganha mais um gás para continuar tocando o bom e velho rock'n'roll.

Com um show de uma hora e quarenta minutos, a banda teve tempo de sobra para tocar as canções que fazem parte do álbum Nheengatu de 2014, como a pesada "Fardado" e "Chegada Ao Brasil", com os antigos sucessos como "A Melhor Banda de Todos os Tempos da Última Semana", "Sonífero Ilha", "Marvin" e "Cabeça Dinossauro". Branco Mello e Sérgio Britto não só intercalavam nos vocais, mas também nos instrumentos. A dupla não deixou o pique do público cair e dividiu a cantoria com o público, que não decepcionou. Beto Lee se mostrou a vontade no palco e contente com a recepção dos fãs. Tony Belotto era o mais empolgado do show correndo para todos os lados e acompanhando os solos de Beto. O guitarrista teve seu grande momento ao cantar "Pra Dizer Adeus" e dedicá-la para os "quem sente muito amor".

Esta foi a deixa para parte mais tranquila do show e logo engatar uma das músicas mais populares da banda, "Epitáfio", que contou com mais vozes emocionadas e momentos acapella. Com "Homem Primata", "Polícia" e "Flores", a banda encaminhou o encerramento do show, mas não demorou muito para que voltassem ao palco para tocar o bis com "Desordem", "Bichos Escrotos" e "Vossa Excelência" que Sérgio Brito dedicou à classe política, o que motivou o público a cantar os palavrões que preenchem a música. E novamente após se despedirem dos gaúchos, Sérgio, Branco, Tony e Beto não resistiram ao segundo chamado dos fãs pedindo mais uma e terminaram a noite com a sempre tocante "É Preciso Saber Viver".