Porto Alegre

21ºC

Ver a previsão completa

Porto Alegre, domingo, 23 de Abril de 2017

  • 22/07/2016
  • 08:34
  • Atualização: 09:01

Vestuário da rainha será exposto no Palácio de Buckingham

Exposição faz parte das celebrações dos 90 anos de Elizabeth II

Exposição faz parte das celebrações dos 90 anos de Elizabeth II | Foto: Justin Tallis / AFP / CP

Exposição faz parte das celebrações dos 90 anos de Elizabeth II | Foto: Justin Tallis / AFP / CP

  • Comentários
  • AFP

As roupas da rainha Elizabeth II, de seu vestido de batismo ao de seu jubileu de diamante, passando por seus conjuntos muito formais, serão expostas a partir de sábado no palácio londrino de Buckingham. Batizada de "A moda de um reino: 90 anos de estilo através do guarda-roupa da rainha", esta exposição que apresenta 150 conjuntos faz parte das celebrações pelo 90º aniversário da monarca.

O casaco verde vivo por cima de um vestido de seda que vestiu neste ano nos eventos que marcaram seus 90 anos são expostos junto ao seu vestido de noiva de seda marfim bordado com 10 mil pérolas que usou em seu casamento com o duque de Edimburgo, em 1947. Também é possível ver o vestido cor pêssego que vestiu na abertura dos Jogos Olímpicos de Londres em 2012.

Esta exposição apresenta o maior número de vestidos da rainha já mostrado e revela o cuidado de Elizabeth II e seus estilistas para que seus modelos correspondam aos seus diferentes papéis, de monarca não apenas do Reino Unido, mas também dos países da COmmonwealth, e ao seu papel de chefe das forças armadas.

"A rainha é muito conhecida por seus trajes lisos de cores vivas que buscam torná-la facilmente reconhecível nas grandes ocasiões", explicou a curadora da exposição, Caroline de Guitaut. Se a cor teve um papel crucial na escolha dos vestidos, os chapéus também contribuíram para identificá-la imediatamente em meio à multidão, acrescentou a curadora.

"Os conjuntos da rainha são desenhados cuidadosamente para que sejam apropriados nos diferentes climas, como, por exemplo, o vestido de flores que sua majestade usou durante uma visita de Estado a Cingapura", explicou Caroline de Guitaut.

Alguns de seus conjuntos também respeitavam as convenções religiosas ou sociais dos países visitados, como o conjunto particularmente coberto que vestiu em uma visita de Estado em 1979 ao Oriente Médio.

"As roupas podem fazer pelas soberanas coisas que não podem fazer pelos homens, e a rainha definitivamente usou esta ferramenta em seu reinado", concluiu a curadora.