Porto Alegre

20ºC

Ver a previsão completa

Porto Alegre, segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

  • 07/12/2017
  • 14:22
  • Atualização: 15:05

Arábia Saudita celebra primeiro show solo de artista feminina

Hiba Tawaji realizou concerto na capital Riyadh na noite de quarta-feira

Ela tocou para um público lotado no Centro Cultural King Fahd | Foto: Haya Al-Suwayed / AFP / CP

Ela tocou para um público lotado no Centro Cultural King Fahd | Foto: Haya Al-Suwayed / AFP / CP

  • Comentários
  • AFP e Correio do Povo

Aplausos e gritos de alegria irromperam quando a cantora Hiba Tawaji deslumbrou Riyadh, capital da Arábia Saudita, no primeiro concerto musical feminino do país. Antes, mulheres podiam se apresentar somente ao lado de homens, mas agora, com o show da artista libanesa, se espera que elas conquistem cada vez mais espaço numa sociedade que busca aliviar as restrições sociais. Em sua conta Instagram, ela publicou uma foto dizendo: "Minhas beldades, obrigado por uma noite memorável. Meu coração está cheio de alegria".

Hiba, que participou do The Voice da França em 2015, tocou para um público lotado no Centro Cultural King Fahd na quarta-feira, o mais recente de uma série de concertos de artistas internacionais, pois o reino procura impulsionar opções de entretenimento. "Eu vim especialmente de Jizan para assistir a este concerto", disse Nafees Awad, um estudante universitário da província do sul, a mais de 950 quilômetros da capital."Estamos tão felizes em assistir a esse concerto pioneiro".

O concerto destaca como o reino está aliviando algumas das suas restrições rigorosas sobre as mulheres. Sob o sistema de tutela do país, um membro da família do sexo masculino - normalmente o pai, marido ou irmão - deve conceder permissão para o estudo de uma mulher, viagens e outras atividades. Mas sob uma nova reforma, as mulheres terão permissão de dirigir pela primeira vez a partir de junho próximo. O reino também permitirá que as mulheres toquem em estádios esportivos pela primeira vez do ano que vem. "É bom que a existência das mulheres seja reconhecida", disse Salma, estudante universitária, durante o concerto.

A Arábia Saudita nos últimos meses organizou concertos, um festival de cultura pop Comic-Con e uma celebração do dia nacional de gênero combinado que viu as pessoas dançando nas ruas as batidas da música eletrônica pela primeira vez. O legendário compositor e pianista grego Yanni realizou uma audiência de gênero misturado em Riyadh na semana passada, acompanhado por vocalistas femininas.

A reforma social, parte do programa "Visão 2030" do príncipe Mohammed bin Salman para uma era pós-petróleo, decorre, em parte, de um motivo econômico para impulsionar a despesa doméstica em entretenimento, já que o reino passa de uma queda de energia. Os sauditas gastam bilhões de dólares anualmente para ver shows de filmes e visitam parques de diversões nos centros turísticos vizinhos do Bahrain e Dubai.