Porto Alegre

23ºC

Ver a previsão completa

Porto Alegre, terça-feira, 23 de Janeiro de 2018

  • 12/01/2018
  • 17:18
  • Atualização: 18:13

Festival El Mapa de Todos é cancelado por corte de patrocínio

Edição de 2018 seria realizada em maio

Festival El Mapa de Todos é cancelado por corte de patrocínio | Foto: Facebook / Reprodução / CP

Festival El Mapa de Todos é cancelado por corte de patrocínio | Foto: Facebook / Reprodução / CP

  • Comentários
  • Correio do Povo

A organização do El Mapa de Todos informou que a edição 2018, que seria realizada entre os dias 03 e 05 de maio, está cancelada "até segunda ordem" devido a um corte de patrocínio. Conforme comunicado, o festival recebeu uma negativa de apoio financeiro da Petrobras, que patrocinava o evento há seis edições, no último dia de 2017. "A razão, segundo eles, é o corte de investimentos da empresa e o 'ano eleitoral'. Apesar da tentativa de reverter o processo, a decisão se manteve a mesma já adotada anteriormente em relação a vários festivais importantes", diz a nota.

Em função da negativa ocorrer no fim do ano, não foi possível realizar outras negociações com patrocinadores para a realização do festival em maio. "Assim, com apenas quatro meses de antecedência, em um período de carnaval, férias, inclusive empresariais, é improvável a reversão do quadro orçamentário do festival", explica o texto, que ainda faz um pedido de desculpa aos artistas, ao Theatro São Pedro, aos fornecedores e, especialmente, ao público vem prestigiando o evento nos últimos anos pelo cancelamento.

De acordo com o produtor do El Mapa de Todos, Thiago Piccoli, é difícil que o evento consiga patrocínio para ser realizado em outra data de 2018. No entanto, ele afirma que já há conversas com empresas para obter apoio financeiro para 2019.

Referência da unificação da música latino-america, aproximando artistas, produtores, imprensa e público do continente, o projeto já trouxe a Porto Alegre nomes como Bomba Estereo, Camila Moreno, Onda Vaga e mais recentemente Daniel Drexler, Yangos, Romperayo e Francisco, El Hombre. "O festival tem tradição de cumprir exemplarmente com todas as responsabilidades ao longo de sua realização em todos os terrenos, seja na organização, produção e, até mesmo, na diplomacia. A integração latino-americana é um processo irreversível e o Festival El Mapa de Todos manterá esse compromisso histórico", encerra o comunicado.