Porto Alegre

24ºC

Ver a previsão completa

Porto Alegre, terça-feira, 19 de Setembro de 2017

  • 01/12/2016
  • 14:25
  • Atualização: 14:31

Revelados os indicados do Prêmio Açorianos de Teatro 2016

Prêmio Tibicuera de Teatro Infantojuvenil e Revelação 2016 também já têm seus nomeados

Espetáculo

Espetáculo "Ramal 340" concorre em todas as categorias | Foto: Úrsula Jahn / Divulgação / CP

  • Comentários
  • Correio do Povo

O Prêmio Açorianos de Teatro 2016, assim como o Tibicuera de Teatro Infantojuvenil e Revelação 2016, já têm seus indicados. A cerimônia de entrega dos troféus será realizada no dia 9 de dezembro, a partir das 20h, no Teatro Renascença, em Porto Alegre, com entrada gratuita.

No Açorianos, “Ramal 340: Sobre a migração das sardinhas ou porque as pessoas simplesmente vão embora” é o grande destaque, concorrendo em todas as 12 categorias da premiação. Já o espetáculo “Movimentos sobre rodas paradas” tem sete nomeações, enquanto “Brechó da humanidade” e “Como gostais”, acumulam cada um seis indicações.

No Tibicuera de Teatro Infantojuvenil, os espetáculos "Andarilho" e "Flamenco Imaginário" são os com maior número de indicações, concorrendo a dez e oito prêmios, respectivamente. No Prêmio Revelação os espetáculos "Aos Sãos" e "Tabataba" foram indicados em todas as categorias deste prêmio: ator, atriz, direção e espetáculo.

Indicados ao Açorianos de Teatro

Melhor produção

Alana Gomes Sprada, por “Perto do Fim - Sylvia Plath”

André Varela, Diogo Verardi, Gabriela Poester, Gustavo Poester e Daniel Roitman, por “Moscas”

Coletivo Errática, por “Ramal 340: sobre a migração das sardinhas ou porque as pessoas simplesmente vão embora”

Grupo Pretagô, por “AFROME”

Venturella Produção, por “Movimentos Sobre Rodas Paradas”

Melhor trilha sonora

Álvaro Rosacosta, por “Os dois gêmeos venezianos”

Caio Amon, por “HABITANTES D'ELA”

João Pedro Cé e Vini Silva, por “AFROME”

Josué Flach, por “Ramal 340: sobre a migração das sardinhas ou porque as pessoas simplesmente vão embora”

Pablo Sotomayor, por Parque de Diversões

Melhor iluminação

Edu Rabin, por “HABITANTES D'ELA”

Fernando Ochôa, por “O Método Arbeuq”

Lucca Simas, por “O casal Palavrakis”

Lucca Simas, por “Ramal 340: sobre a migração das sardinhas ou porque as pessoas simplesmente vão embora”

Thais Andrade, por “Parque de Diversões”

Melhor figurino

Antonio Rabadan, por “HABITANTES D'ELA”

Carlos Ramiro e Rocco Rodrigo, por “Movimentos Sobre Rodas Paradas”

Daniel Lion, por “Capital”

Gustavo Dienstmann, por “Ramal 340: sobre a migração das sardinhas ou porque as pessoas simplesmente vão embora”

Liane Venturella, por Brechó da “Humanidade”

Melhor cenografia

Cia InCoMoDe-Te, por “Movimentos Sobre Rodas Paradas”

Rafael Birck e Bruno Palharini, por “Perto do Fim - Sylvia Plath”

Rodrigo Shalako, por “Ramal 340: sobre a migração das sardinhas ou porque as pessoas simplesmente vão embora”

Rudinei Morales, por “Brechó da Humanidade”

Zoé Degani, por “HABITANTES D'ELA”

Melhor dramaturgia

Aline Marques, por “Valdorf”

Diones Camargo e Marcos Contreras, por “Parque de Diversões”

Francisco Gick, por “Ramal 340: sobre a migração das sardinhas ou porque as pessoas simplesmente vão embora”

Liane Venturella e Rudinei Morales, por “Brechó da Humanidade”

Nelson Diniz, por “Movimentos Sobre Rodas Paradas”

Melhor ator coadjuvante

Charles DallAgnol, por “Como Gostais”

Diogo Rigo, por “Ramal 340: sobre a migração das sardinhas ou porque as pessoas simplesmente vão embora”

Eduardo Schmidt, por “Como Gostais”

Henrique Gonçalves, por “Os dois gêmeos venezianos”

Luiz Manoel Oliveira Alves, por “Hotel Rosashock”

Melhor atriz coadjuvante

Carolina Diemer, por “Como Gostais”

Isadora Pillar, por “Moscas”

Juliana Barros, por “Os dois gêmeos venezianos”

Letícia Kleeman, por “Como Gostais”

Nina Picoli, por “Ramal 340: sobre a migração das sardinhas ou porque as pessoas simplesmente vão embora”

Melhor ator

Carlos Paixão, por “Hotel Rosashock”

Francisco Gick, por “Ramal 340: sobre a migração das sardinhas ou porque as pessoas simplesmente vão embora”

Marcos Contreras, por “Parque de Diversões”

Paulo Roberto Farias, por “O casal Palavrakis”

Rudinei Morales, por “Brechó da Humanidade”

Melhor atriz

Aline Marques, por “Valdorf”

Franciele Aguiar, por “Como Gostais”

Gisela Sparremberger, por “Perto do Fim - Sylvia Plath”

Guega Peixotto, por “Ramal 340: sobre a migração das sardinhas ou porque as pessoas simplesmente vão embora”

Liane Venturella, por “Movimentos Sobre Rodas Paradas”

Melhor direção

Carlos Ramiro, por “Movimentos Sobre Rodas Paradas”

Daniel Fraga, por “Como Gostais”

Jezebel De Carli, por “Ramal 340: sobre a migração das sardinhas ou porque as pessoas simplesmente vão embora”

Liane Venturella, por “Brechó da Humanidade”

Maurício Casiraghi, por “O casal Palavrakis”

Melhor espetáculo

“Brechó da Humanidade”

“Como Gostais”

“Movimentos Sobre Rodas Paradas”

“O casal Palavrakis”

“Ramal 340: sobre a migração das sardinhas ou porque as pessoas simplesmente vão embora”

Indicados ao Tibicuera de Teatro Infantojuvenil 2016

Melhor produção

Daniele Zill e Juliana Kersting, por “Flamenco Imaginário”

Karen Radde e Daniel Anillo, por “A Dama e o Vagabundo em Paris”

Rococó Produções Artísticas e Culturais, por “Era Uma Vez: Contos, Lendas e Cantigas

Sue Gotardo”, por Missão Água

Telúrica Produções e Cia Vento Minuano, por “Doralice, a menina descalça”

Melhor iluminação

Fabiana Santos, por “Missão Água”

José Hildemar Cavalheiro e Patrik Simões, por “A Dama e o Vagabundo em Paris”

Leandro Gass, por “Flamenco Imaginário”

Nara Lúcia Maia e Bando Marques, por “Doralice, a menina descalça”

Ricardo Vivian, por “Andarilho”

Melhor figurino

Antonio Rabadan, por “Flamenco Imaginário”

Gustavo Dienstmann e Valquíria Cardoso, por “Andarilho”

Rococó Produções Artísticas e Culturais, por “Era Uma Vez: Contos, Lendas e Cantigas”

Melhor cenografia

Alex Limberger, Gustavo Dienstmann e Valquíria Cardoso por “Andarilho”

Alex Limberger, Valquíria Cardoso, Gustavo Dienstmann, por “Missão Água”

Antonio Rabadan, por “Flamenco Imaginário”

In Cena (José Hildemar e Patrik Simões) e Diane Sbardelotto, por “A Dama e o Vagabundo em Paris”

Melhor trilha sonora

Germano Reis, Gustavo Dienstmann, Philipe Philippsen e Valquíria Cardoso, por “Andarilho”

Giovani Capeletti, por “Flamenco Imaginário”

Raquel Grabauska e Gustavo Finkler, por “Cuidado que Ronca”

Rococó Produções Artísticas e Culturais, por “Era Uma Vez: Contos, Lendas e Cantigas”

Melhor dramaturgia

Guilherme Ferrêra, por “Era Uma Vez: Contos, Lendas e Cantigas”

Lú Endress, por “Andarilho”

Melhor ator coadjuvante

Dejayr Ferreira, por “Doralice, a menina descalça”

Henrique Gonçalves, por “Era Uma Vez: Contos, Lendas e Cantigas”

Juliano Passini, por “A Dama e o Vagabundo em Paris”

Luiz Manoel, por “Missão Água”

Melhor atriz coadjuvante

Clarissa Siste, por “A Dama e o Vagabundo em Paris”

Elisa Heidrich, por “Missão Água”

Melhor ator

Fabrizio Gorziza, por “A Dama e o Vagabundo em Paris”

Guilherme Ferrêra, por “Era Uma Vez: Contos, Lendas e Cantigas”

Gustavo Dienstmann, por “Andarilho”

Philipe Philippsen, por “Andarilho”

Melhor atriz

Ana Medeiros, por “Flamenco Imaginário”

Daniele Zill, por “Flamenco Imaginário”

Valquíria Cardoso, por “Andarilho”

Melhor direção

Alex Limberger, por “Andarilho”

Denis Gosch, por “Flamenco Imaginário”

Roberto Oliveira, por “Missão Água”

Melhor espetáculo

“Andarilho”

“Era Uma Vez: Contos, Lendas e Cantigas”

“Flamenco Imaginário”

“Missão Água”

Indicados Revelação 2016

Melhor ator

Emílio Speck, por “Homem Mãe”

Ivanei Araújo, por “Tabataba”

Rafael Bricoli, por “Aos Sãos”

Melhor atriz

Bruna Casali, por Aos sãos

Gabriela Magagnin, por Homem Mãe

Hayline da Rosa Vitória, por Tabataba

Melhor Direção

Paula Carvalho, por “Os Sinos da Candelária”

Sandino Rafael, por “Tabataba”

Thais Andrade, por “Aos sãos”

Melhor espetáculo

“Aos sãos”

“Os Sinos da Candelária”

“Tabataba”