Porto Alegre

18ºC

Ver a previsão completa

Porto Alegre, segunda-feira, 29 de Maio de 2017

  • 10/12/2016
  • 13:40
  • Atualização: 14:06

Divulgados os vencedores dos Prêmios Açorianos de Teatro e Tibicuera

Cerimônia foi realizada na noite dessa sexta no Teatro Renascença

Cerimônia foi realizada na noite dessa sexta no Teatro Renascença | Foto: Adriana Marchiori / Secretaria de Cultura / CP

Cerimônia foi realizada na noite dessa sexta no Teatro Renascença | Foto: Adriana Marchiori / Secretaria de Cultura / CP

  • Comentários
  • Correio do Povo

Em cerimônia realizada na noite dessa sexta-feira, no Teatro Renascença, a Coordenação de Artes Cênicas da Secretaria Municipal da Cultura de Porto Alegre revelou os vencedores dos Prêmios Açorianos de Teatro, Tibicuera de Teatro Infantojuvenil e Revelação 2016. Ao todo, o evento distribuiu prêmios em 31 categorias, sendo três delas o Prêmio de Júri Popular, que teve votação online pelo site da Prefeitura.

No Açorianos, o espetáculo “Ramal 340 sobre a migração das sardinhas ou porque as pessoas simplesmente vão embora”, que concorreu nas 12 categorias, levou os prêmios de Melhor Espetáculo, Melhor Cenografia e Melhor Figurino. O destaque no Tibicuera foi “Andarilho”, que levou seis troféus das 10 categorias em que concorreu. Já na categoria Revelação foram premiados os espetáculos “Aos Sãos” (Melhor Direção e Melhor Espetáculo), “Homem Mãe” (Melhor Ator) e “Tabataba” (Melhor Atriz). Pelo Júri Popular, foram eleitos os espetáculos “Como Gostais” (Açorianos de Teatro), “Missão Água” (Tibicuera de Teatro Infantojuvenil) e “Aos Sãos” (Revelação).

Além da entrega aos vencedores de um troféu criado em 1993 pelo artista plástico Vasco Prado, a cerimônia também contou com homenagens, entre elas ao ator e diretor Roberto Oliveira, fundador do Depósito de Teatro, e a Nilton Filho, que há mais de 25 anos mantém o Teatro Nilton Filho, no bairro Menino Deus, em Porto Alegre. Uma performance da Cia Teatro Novo também integrou o evento, prestando tributo a Ronald Radde e a outros artistas que morreram neste ano. O público ainda pode conferir uma cena do espetáculo “Tempos de Solidão – Missa do Orfanato”, do Projeto Ópera na UFRGS, com regência de Diego Schuck e direção de Camila Bauer, além da apresentação da banda Som Central.

Confira a lista de vencedores

Açorianos de Teatro

Melhor Produção: Grupo Pretagô, por “AFROME”

Melhor Trilha Sonora: Caio Amon, por “HABITANTES D'ELA”

Melhor Iluminação: Fernando Ochôa, por “O Método Arbeuq”

Melhor Figurino: Gustavo Dienstmann, por “Ramal 340 sobre a migração das sardinhas ou porque as pessoas simplesmente vão embora”

Melhor Cenografia: Rodrigo Shalako, por “Ramal 340 sobre a migração das sardinhas ou porque as pessoas simplesmente vão embora”

Melhor Dramaturgia: Diones Camargo e Marcos Contreras, por “Parque de Diversões”

Melhor Ator Coadjuvante: Henrique Gonçalves, por “Os dois gêmeos venezianos”

Melhor Atriz Coadjuvante: Letícia Kleeman, por “Como Gostais”

Melhor Ator: Rudinei Morales, por “Brechó da Humanidade”

Melhor Atriz: Aline Marques, por “Valdorf”

Melhor Direção: Maurício Casiraghi, por “O casal Palavrakis”

Melhor Espetáculo: “Ramal 340 sobre a migração das sardinhas ou porque as pessoas simplesmente vão embora”

Tibicuera de Teatro Infantojuvenil

Melhor Produção: Rococó Produções Artísticas e Culturais, por “Era Uma Vez: Contos, Lendas e Cantigas”

Melhor Iluminação: Leandro Gass, por “Flamenco Imaginário”

Melhor Figurino: Antonio Rabadan, por “Flamenco Imaginário”

Melhor Cenografia: Alex Limberger, Gustavo Dienstmann e Valquíria Cardoso por “Andarilho”

Melhor Trilha Sonora: Raquel Grabauska e Gustavo Finkler, por “Cuidado que Ronca”

Melhor Dramaturgia: Lú Endress, por “Andarilho”

Melhor Ator Coadjuvante: Henrique Gonçalves, por “Era Uma Vez: Contos, Lendas e Cantigas”

Melhor Atriz Coadjuvante: Clarissa Siste, por “A Dama e o Vagabundo em Paris”

Melhor Ator: Gustavo Dienstmann, por “Andarilho”

Melhor Atriz: Valquíria Cardoso, por “Andarilho”

Melhor Direção: Alex Limberger, por “Andarilho”

Melhor Espetáculo: “Andarilho”

Revelação

Melhor Ator: Emílio Speck, por “Homem Mãe”

Melhor Atriz: Hayline da Rosa Vitória, por “Tabataba”

Melhor Direção: Thais Andrade, por “Aos sãos”

Melhor Espetáculo: “Aos sãos”