Porto Alegre

25ºC

Ver a previsão completa

Porto Alegre, quarta-feira, 21 de Fevereiro de 2018

  • 07/02/2018
  • 15:25
  • Atualização: 16:09

Porto Verão Alegre termina nesta quinta-feira

Último dia ainda terá diversos espetáculos em cartaz

“Por Que Não Dormir Sem Medo?” pode ser conferido até quinta | Foto: Adriana Marchiori / Divulgação / CP

“Por Que Não Dormir Sem Medo?” pode ser conferido até quinta | Foto: Adriana Marchiori / Divulgação / CP

  • Comentários
  • Correio do Povo

O Porto Verão Alegre 2018 termina nesta quinta-feira, depois de mais de um mês de programação em diversos palcos da Capital. Ao longo do festival, foram apresentados 81 espetáculos, oito dos quais ainda podem ser conferidos até o último dia do evento. Os ingressos antecipados custam R$ 30 e na hora das apresentações o valor é R$ 40.

"Lembranças no Lago Dourado" coloca em cena dois grandes amigos, Ramiro e Bernardo, que se reencontram depois de anos em uma casa de repouso na zona Sul de Porto Alegre. A nova convivência faz com que encarem as limitações da velhice, doenças e o confronto com a própria morte, mas também traz à tona as lembranças dos anos dourados da infância e juventude. Com direção de Nora Prado, o elenco conta com Paulo Vicente, Cláudio Benevenga e Ciça Reckziegel. As sessões ocorrem nesta quarta e quinta, às 20, no Teatro do Sesc (Av. Alberto Bins, 665).

Há 15 anos em cartaz, "Manual Prático da Mulher Moderna" também cumpre agenda até quinta, no Centro Histórico-Cultural Santa Casa (Indpendência, 75). As apresentações ocorrem às 21h. Na peça dirigida por Patsy Cecato, três doutoras em modernidade feminina desenvolvem a tese “O Comportamento Feminino Moderno diante da Crise”. A montagem questiona, com bom humor, a capacidade da mulher moderna de conciliar os papéis de "filha, mãe, esposa, amiga, amante, magra e profissional".

"Pequenas Violências Silenciosas e Cotidianas" parte de um atropelamento sem vítimas fatais. O fato corriqueiro, no entanto, vai se transformando a partir de olhar de diferentes testemunhas. A trama, assim, evolui como um quebra-cabeça, onde as peças soltas aos poucos se encaixam e vão revelando que algo terrível está para acontecer por trás desse acontecimento "banal". O espetáculo pode ser conferido até quinta, às 21h, na Sala Álvaro Moreyra (Erico Verissimo, 307).

O drama "Por que não dormir sem medo?" traz quatro pessoas que vivem sob a assombração da solidão e do medo. Uma delas mora com a mãe que tem Alzheimer e contrata uma acompanhante que, por sua vez, indica um cuidador para a mãe. Desenvolve-se, nestes encontros, uma perspectiva de perdas, dúvidas e comportamentos contraditórios. Pedro Delgado, Lisiane Medeiros, Carlos Paixão, Heloisa Palaoro estão no elenco. As sessões ocorrem às 21h, no Teatro de Arena (Av. Borges de Medeiros, 835).

Em "Cris Pereira.Show", Cris Pereira leva ao palco personagens que representam os mais variados tipos de pessoas, todas personsagens da vida real: o empresário dos flanelinhas, Claudiovaldo Nogueira; Jorge da Borracharia; o bagual Gaudêncio; o bebum gente boa Kirilove; e a doce e sem noção Virgínia IstarUars. As apresentações seguem nesta quarta e na quinta, às 21h, no Teatro da Amrigs (Av. Ipiranga, 5311).

Outra comédia, "Tedy, o amor não é para amadores" vale-se das famosas "TED Conferences" para guiar o público por um intrincado jogo de afetos que traz uma pergunta: "afinal, para que serve o amor?". O monólogo conduzido pelo ator José Henrique Ligabue, reflete angústias presentes, passadas e vindouras, num retrato atual e divertido do homem contemporâneo. A montagem pode ser assistida até quinta no Teatro Renascença (Erico Verissimo, 307), às 21h.

A quinta-feira também terá uma apresentação espetáculo infantil "Pararátimbúm", que mescla música, teatro e dança de forma lúdica e interativa. Composto por músicas autorais, o show estimula a curiosidade, a criatividade e a participação das crianças, criando momentos únicos de diversão e aprendizado. A sessão ocorre às 16h, no Teatro Renascença (Erico Verissimo, 307).