Porto Alegre

13ºC

Ver a previsão completa

Porto Alegre, quinta-feira, 27 de Abril de 2017

  • 20/03/2017
  • 16:29
  • Atualização: 16:41

Bundesliga mostra preocupação com supremacia do Bayern de Munique

Presidente da Liga disse que não há como desafiar clube alemão e que isto precisa mudar

Bayern lidera a Bundesliga, está nas semifinais da Copa da Alemanha e nas quartas de final da Liga dos Campeões | Foto: Ben Stansall / AFP / CP

Bayern lidera a Bundesliga, está nas semifinais da Copa da Alemanha e nas quartas de final da Liga dos Campeões | Foto: Ben Stansall / AFP / CP

  • Comentários
  • AFP

O quinto título consecutivo se aproxima, o Bayern de Munique já comemora, mas a Liga de futebol alemã se preocupa com a falta de interesse de um campeonato que tenta rivalizar comercialmente com a Premier League e a Liga Espanhola. "É evidente, e não podemos culpar o Bayern por isso, mas se o Bayern for campeão todos os anos nas próximas temporadas, isso não será muito positivo para a credibilidade da competição", lamenta presidente da Bundesliga, Christian Seifert. 

A nove rodada para o fim da competição, o clube bávaro soma 13 pontos de vantagem sobre o segundo colocado Leipzig, que vem tendo uma queda de rendimento nos últimos dois meses e precisa de um verdadeiro milagre para conseguir alcançar e destronar o Bayern. "Na Inglaterra, no início da temporada, cinco clubes traçam como objetivo ganhar o título, na Itália são três, na Espanha, dois", continuou Seifert, em entrevista à revista Kicker, nesta segunda-feira: "Na Alemanha, temos 17 clubes (são 18 na 1ª divisão) que anunciam que não há como desafiar o Bayern. Isso precisa mudar!".

O Bayern, que conta com mais estrelas mundiais do que qualquer outro clube alemão, até mesmo que o Borussia Dortmund, caminha tranquilamente rumo à "tríplice coroa", como em 2013, liderando a Bundesliga, disputando as semifinais da Copa da Alemanha e as quartas de final da Liga dos Campeões.

Apesar do domínio do Bayern, o Campeonato Alemão segue apresentando a maior média de público da Europa, com 90% de ingressos vendidos por jogo. "Estamos notando um aumento da audiência televisiva e isso aumenta o interesse dos patrocinadores", concluiu Seifert.