Porto Alegre

21ºC

Ver a previsão completa

Porto Alegre, segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

  • 06/12/2017
  • 08:43
  • Atualização: 08:47

Federação Peruana diz que Fifa estendeu suspensão de Paolo Guerrero por 20 dias

Jogador desfalcou seleção peruana nas partidas da repescagem para Copa de 2018

Jogador desfalcou seleção peruana nas partidas da repescagem para Copa de 2018 | Foto: Mark Ralston / AFP / CP

Jogador desfalcou seleção peruana nas partidas da repescagem para Copa de 2018 | Foto: Mark Ralston / AFP / CP

  • Comentários
  • AE

A Fifa pode ainda não ter se pronunciado publicamente sobre o final da suspensão provisória de Paolo Guerrero por doping, mas nesta terça-feira o presidente da Federação Peruana de Futebol (FPF, na sigla em espanhol) revelou que a pena do jogador foi ampliada. De acordo com Edwin Oviedo, a entidade decidiu estender em 20 dias a sanção ao atacante do Flamengo.

"Fomos comunicados pela Fifa que a pena vai ser estendida por 20 dias para uma avaliação tomada pela comissão disciplinar. Esperamos que este tempo que estão levando seja para poderem resolver favoravelmente", declarou Edwin Oviedo à imprensa peruana. A punição provisória de 30 dias imposta pela Fifa a Guerrero terminou no início desta semana. Havia a expectativa de que a entidade se manifestasse esta semana sobre o futuro do jogador, mas teria considerado necessário uma análise mais detalhada das provas entregues pela defesa do peruano.

Guerrero desfalcou a seleção peruana nas partidas da repescagem para a Copa de 2018 diante da Nova Zelândia, que garantiram o país no Mundial da Rússia. E, agora, está impedido de reforçar o Flamengo nas decisões da Copa Sul-Americana contra o Independiente nas próximas duas quartas-feiras. O jogador responde à investigação por ter testado positivo para uso de benzoilecgonina, um metabólito da cocaína, em exame realizado depois do empate em 0 a 0 entre Argentina e Peru, em Buenos Aires, pela penúltima rodada das Eliminatórias Sul-Americanas para a Copa de 2018, no dia 5 de outubro.

A principal suspeita era justamente sobre o uso de cocaína, mas o atacante garantiu que esta possibilidade já foi descartada pela entidade, após julgamento realizado na última quinta-feira.