Porto Alegre

20ºC

Ver a previsão completa

Porto Alegre, segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

  • 20/11/2017
  • 07:32
  • Atualização: 07:59

Grêmio intensifica treinos para evitar ansiedade antes da final com Lanús

Time fará treinos fechados na Arena sob comando de Renato Portaluppi

Grêmio intensifica treinos para evitar ansiedade antes da final com Lanús | Foto: Lucas Uebel / Grêmio / Divulgação / CP

Grêmio intensifica treinos para evitar ansiedade antes da final com Lanús | Foto: Lucas Uebel / Grêmio / Divulgação / CP

  • Comentários
  • Rafael Peruzzo

A ansiedade pode ser definida como um sintoma típico que se manifesta em alguém que espera muito por algo, que cria uma expectativa diante de uma situação. É essa angústia para que a final da Libertadores da América comece logo que os jogadores do Grêmio estão tentando controlar. A dois dias do primeiro duelo decisivo diante do argentino Lanús, a meta é focar ao máximo nos últimos treinamentos e não deixar que a ansiedade ultrapasse os limites.

“Claro que, em uma final de Libertadores, a ansiedade é grande. Nervosismo nem tanto, a maioria dos jogadores são experientes e acostumados a decidir títulos. Mas a ansiedade é a mesma de um garoto de 17 anos”, diz o lateral-direito Edílson. Nesse domingo, pouco antes do time alternativo enfrentar o Santos na Vila Belmiro, Renato Portaluppi comandou um treinamento no CT Luiz Carvalho. Hoje e amanhã, a equipe trabalha na Arena, com parte da atividade fechada para a imprensa.

“Estamos com um foco muito grande, trabalhando muito sério para estarmos prontos na quarta-feira”, acrescenta Edílson. O lateral, a exemplo do que já havia destacado Renato Portaluppi, acredita que não há muito o que mudar na estratégia de jogo para a decisão. “Temos que fazer aquilo que fizemos na maior parte da temporada. Não tem que mudar o jeito de jogar e nem de treinar, mas claro que uma jogada de bola parada, por exemplo, pode trazer algo a mais e é sempre bem-vinda em uma hora como essa”.

Além do trabalho duro, a receita para controlar a ansiedade também determina uma boa dose de estudos. Os jogadores têm intensificado as análises a respeito do adversário. O Centro Digital de Dados (CDD) é o responsável por repassar informações sobre o Lanús ao grupo de atletas. “Tudo que tivermos a mais para ter conhecimento do adversário, é um ganho que pode fazer a diferença. Eu, particularmente, pedi ao pessoal do CDD informações sobre os jogadores que jogam pelo meu lado”, revelou Edílson.