Porto Alegre

20ºC

Ver a previsão completa

Porto Alegre, segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

  • 03/12/2017
  • 19:15
  • Atualização: 19:29

Garotos do Grêmio fazem bom jogo, mas perdem para o Atlético-MG no Independência

Galo conseguiu virada no final em jogo eletrizante

Atlético-MG e Grêmio fizeram grande jogo no Independência | Foto: Antildes Bicalho / Folhapress / Divulgação / CP

Atlético-MG e Grêmio fizeram grande jogo no Independência | Foto: Antildes Bicalho / Folhapress / Divulgação / CP

  • Comentários
  • Cristiano Munari

Os garotos do time de transição do Grêmio fizeram um bom jogo diante do Atlético-MG, mas acabaram derrotados por 4 a 3 no Independência em partida válida pela última rodada do Campeonato Brasileiro na tarde deste domingo.

Com belas atuações de Jean Pyerre e Pepê, o Grêmio ficou na frente do Atlético-MG três vezes no placar. Cada um dos garotos marcou um gol e deu uma assistência – Batista fez o terceiro do Grêmio. Otero, duas vezes, Elias e Fred marcaram os gols do Galo, que vai disputar a Libertadores do ano que vem caso o Flamengo conquiste a Copa Sul-Americana.

Com a derrota, o Grêmio encerra sua participação no Brasileirão com 62 pontos, na quarta colocação. O Atlético-MG ficou em nono, com 54.

O jogo

Atlético-MG e Grêmio fizeram um primeiro tempo movimentado no Independência. Os garotos gremistas não se intimidaram diante de atletas da experiência de Fred, Robinho, Elias, Victor e outros. Desde os primeiros minutos, os dois times mostraram que estavam dispostos a um jogo aberto.

Precisando da vitória para tentar alcançar a classificação para a Libertadores da América, o Atlético-MG iniciou o jogo de forma agressiva. A equipe, porém, mostrou desorganização defensiva, o que deu espaço para a qualidade do jovem time gremista. Taticamente, o Tricolor se mostrou até mais organizado que o Galo nos primeiros 45 minutos.

Com os dois times atacando bastante, os goleiros foram destaque no começo da partida. Bruno Grassi, o jogador mais experiente do Grêmio, começou a trabalhar logo aos 13 minutos, quando defendeu firme uma finalização de primeira de Fred após cruzamento de Otero.

A resposta gremista veio aos 20, quando Dionathã cruzou para Jean Pyerre, que bateu e Victor, bem colocado, fez uma difícil defesa. O Atlético-MG voltou a ameaçar em duas oportunidades. Aos 22, Elias tabelou com Fred e chutou colocado para defesa de Grassi. O goleiro gremista voltou a aparecer bem aos 26, quando, de mão trocada, pegou o chute de Otero que tinha o ângulo esquerdo como direção.

Em um lance que contou com um pouco de sorte, o Grêmio abriu o placar aso 33 minutos. Dionathã bateu a falta sem muita força, a bola desviou na barreira e caiu nos pés de Jean Pyerre, que teve tranquilidade para finalizar tirando de Victor e abrir o placar: 1 a 0.

A comemoração gremista, porém, durou pouco. No lance seguinte, em uma jogada rápida, Otero tocou para Fred, que, passou para Elias, que chutou para empatar a partida.

Jean Pyerre era mesmo o destaque do Grêmio na partida. Aos 44, ele deu um belo passe para Pepê, que driblou Victor e colocou o Tricolor novamente na frente, 2 a 1, aos 44 minutos.

Nos acréscimos, pesou a falta de experiência do Grêmio, que não conseguiu acalmar o jogo com a vantagem. Aos 47, o Atlético-MG teve falta na entrada da área e Otero mostrou a habitual qualidade. O venezuelano bateu no ângulo e, dessa vez, Bruno Grassi não teve como fazer nada 2 a 2.

O jogo manteve o ritmo no segundo tempo. O Atlético-MG iniciou tentando pressionar, mas o Grêmio não perdeu o poder ofensivo. As primeiras jogadas foram do time mineiro, mas Bruno Grassi duas vezes impediu o gol. Aos 7, Otero tentou o gol olímpico e ele tirou de mão trocada. Aos 10, o goleiro gremista pegou firme o chute de Valdívia de dentro da área.

O Grêmio foi certeiro em sua primeira chegada no segundo tempo. Aos 15, Batista, que tinha acabado de entrar no lugar de Lucas Poletto, aproveitou cruzamento de Pepê e bateu Victor para colocar o Tricolor novamente na frente, 3 a 2.

O Atlético-MG saiu em busca do empate. Aos 17, Otero bateu falta, mas a bola desviou na barreira. A experiência do Galo acabou pesando novamente e, em uma jogada de dois veteranos, o time mineiro voltou a empatar a partida. Aos 20. Robinho cruzou do lado esquerdo e encontrou Fred, que desviou de cabeça para marcar o terceiro, 3 a 3.

Precisando da vitória na briga por vaga na Libertadores, o técnico Oswaldo de Oliveir abriu de vez o time e colocou o centroavante Rafael Moura no lugar do zagueiro Bremer, que atuava improvisado na lateral. No Grêmio, César Bueno colocou Ericson e Matheusinho nas vagas de Ruan e Jean Pyerre.

Na parte final do jogo, o Atlético-MG conseguiu pressionar o Grêmio, que praticamente só se defendeu. Aos 37, Gustavo Blanco foi expulso por uma entrada forte em Batista. Logo em seguida, a energia elétrica caiu no Independência e a partida foi paralisada.

Após mais de 10 minutos, o jogo recomeçou e o Grêmio sofreu um castigo que não merecia pela boa atuação de seus garotos. Otero, o nome da tarde, teve falta para bater na frente da área e acertou no ângulo de Bruno Grassi para virar a partida e manter as chances de classificação para a Libertadores do Atlético-MG. Final de jogo: Atlético-MG 4 x 3 Grêmio.

Campeonato Brasileiro – 38ª rodada

Atlético-MG  (4)

Victor; Bremer (Rafael Moura), Leonardo Silva, Gabriel e Fábio Aantos; Adilson (Gustavo Blanco), Elias, Otero, Valdívia(Luan) e Robinho; Fred.

Técnico: Oswaldo de Oliveira

Grêmio  (3)

Bruno Gressai; Felipe, Ruan (Ericson), Emanuel e Conrado; Balbino, Machado, Pepê, Jean Pyerre (Matheusinho) e Dionathã; Lucas Poletto (Batista) 

Técnico César Bueno.

Gols: Elias, Otero – duas vezes - e Fred (ATL); Jean Pyerre, Pepê e Batista (GRE)

Cartões amarelos: Adílson, Robinho, Leonardo Silva, Otero, Victor e Fabio Santos(ATL); Dionathã (GRE)

Cartão vermelho: Gustavo Blanco (ATL)

Arbitragem: Marcelo Aparecido R de Souza, auxiliado por Anderson José de Moraes Coelho e Bruno Salgado Rizo (trio deSP)

Local: Estádio Independência, em Belo Horizonte (MG)