Correio do Povo | Notícias | Shakhtar Donetsk monitora Tetê desde 2015

Porto Alegre, domingo, 22 de Setembro de 2019

  • 25/01/2019
  • 15:55
  • Atualização: 18:54

Shakhtar Donetsk monitora Tetê desde 2015

Clube ucraniano deve aumentar proposta ao Grêmio pelo atacante

Tetê defende a Seleção Brasileira no Sul-Americano Sub-20 | Foto: CBF / Divulgação / CP

Tetê defende a Seleção Brasileira no Sul-Americano Sub-20 | Foto: CBF / Divulgação / CP

  • Comentários
  • Cristiano Munari

O Shakhtar Donetsk, da Ucrânia, ainda não desistiu da contratação do atacante Tetê, de 18 anos, após o Grêmio ter recusado uma primeira proposta apresentada na quinta-feira. O clube ucraniano mantém seus emissários em Porto Alegre a fim de seguir a negociação com o Tricolor. A confiança no jogador que ainda nem estreou pelos profissionais se dá por uma longa observação.

Tetê chamou atenção do Shakhtar Donetsk em 2015, quando tinha apenas 15 anos. Desde então, o clube ucraniano seguiu acompanhando o jogador. "Eles consideram ele um extraclasse. O Shakhtar acompanha o Tetê desde os 15 anos, sabe do comportamento fora do campo e confia que ele vai ser um grande jogador brasileiro", contou o empresário de Tetê, Pablo Bueno, ao Correio do Povo.

A proposta apresenta pelo Shakhtar Donetsk ao Grêmio e prontamente recusada por Romildo Bolzan Jr. foi de 12 milhões de euros (52,6 em reais). O clube da Ucrânia promete aumentar a oferta para 18 milhões de euros (R$ 77,4 milhões), que deve ser novamente rechaçada.

Em conversa com o CP na quinta-feira, Romildo manifestou a postura de não negociar Tetê. O planejamento da direção é de que o garoto não deixe o clube antes de jogar no time profissional. A multa rescisória do contrato de Tetê com o Tricolor é de 100 milhões de euros (R$ 430 milhões). O vínculo vai até o final de 2023.