Porto Alegre

19ºC

Ver a previsão completa

Porto Alegre, quinta-feira, 27 de Julho de 2017

  • 12/07/2017
  • 17:29
  • Atualização: 15:10

Cuesta nega acusação de racismo: “Jamais faria algo assim”

Zagueiro do Inter fez uma manifestação sem responder a perguntas em Fortaleza

Cuesta negou ter cometido ato de injúria racial | Foto: Lucas Moraes / Ceará / Divulgação / CP

Cuesta negou ter cometido ato de injúria racial | Foto: Lucas Moraes / Ceará / Divulgação / CP

  • Comentários
  • Correio do Povo

O zagueiro Victor Cuesta se manifestou após o treinamento do Inter desta quarta-feira, em Fortaleza, sobre a acusação de racismo feita pelo atacante do Ceará Elton na partida entre os dois clubes na noite de ontem no Castelão. Cuesta não concedeu entrevista, apenas fez um pronunciamento onde negou ter cometido o ato de injúria racial.

"Boa tarde! Estou aqui porque fiquei um pouco surpreso com o que aconteceu ontem no jogo. Eu nunca fiz isso. Na minha carreira nunca aconteceu nada estranho. Nesses anos que tenho nunca faltei com respeito a um colega, adversário ou companheiro. É verdade que a gente se xingou, mas com respeito. Coisas que ficam no campo. Nem ele me faltou a respeito nem eu a ele. Estou muito contente no Brasil e jamais faria alguma coisa assim", afirmou o argentino.

O suposto caso de injúria racial teria ocorrido em um lance no segundo tempo da partida. As câmeras de televisão mostram apenas Cuesta e Elton próximos, quando o árbitro Leandro Marinho apita e amarela os dois jogadores. O atacante do Ceará foi contido por jogadores do Inter, entre eles o goleiro Danilo Fernandes, enquanto Cuesta também foi segurado por outros atletas.

Elton afirmou logo após a partida ter sido chamado de macaco. Na súmula da partida, árbitro Leandro Marinho não citou o ocorrido. Na justificativa dos cartões distribuídos a Cuesta e Elton, o juiz escrevem que eles trocaram empurrões.