Correio do Povo | Notícias | Casa da Gestante de Novo Hamburgo abre com um ano de atraso

Porto Alegre, quarta-feira, 18 de Setembro de 2019

  • 21/12/2018
  • 10:59
  • Atualização: 11:01

Casa da Gestante de Novo Hamburgo abre com um ano de atraso

A unidade tem capacidade para abrigar 20 mulheres e recebeu investimentos de R$ 998 mil

O local passa a acolher pacientes nesta sexta-feira | Foto: Lu Freitas / Divulgação / CP

O local passa a acolher pacientes nesta sexta-feira | Foto: Lu Freitas / Divulgação / CP

  • Comentários
  • Stephany Sander

Um ano após ter as obras concluídas, foi inaugurada, na quinta-feira (20), a Casa da Gestante de Novo Hamburgo. Nesta sexta-feira, o local já está acolhendo gestantes de alto risco, puérperas e mães com bebês na UTI Neonatal que não têm condições de se hospedarem na cidade ou arcar com custo de deslocamento diário para o município.

De acordo com o secretário de Saúde de Novo Hamburgo, Naasom Luciano, duas puérperas já estão instaladas na casa e quatro gestantes devem chegar nos próximos dias. "A obra foi entregue, mas faltava a parte elétrica, hidráulica e climatização. Após solucionadas estas questões, se conseguiu a habilitação e o financiamento para que a Casa da Gestante estivesse apta a funcionar", explica.

Com capacidade para abrigar 20 mulheres, a unidade faz parte do programa de Atenção à Saúde na Gestação de Alto Risco, por meio da Rede Cegonha, do Ministério da Saúde, e recebeu investimentos de R$ 998 mil. A Casa da Gestante está localizada em um prédio anexo ao Hospital Municipal, atrás da Emergência da casa de saúde.