Porto Alegre

26ºC

Ver a previsão completa

Porto Alegre, domingo, 17 de Dezembro de 2017

  • 16/03/2017
  • 19:12
  • Atualização: 20:03

RS é terceiro em criação de empregos do Brasil em fevereiro

Estado teve 10.602 novas vagas, com a indústria e a agropecuária liderando a geração de postos de trabalho

Estado teve 10.602 novas vagas, com a indústria e a agropecuária liderando a geração de postos de trabalho | Foto: Vinicius Roratto / CP Memória

Estado teve 10.602 novas vagas, com a indústria e a agropecuária liderando a geração de postos de trabalho | Foto: Vinicius Roratto / CP Memória

  • Comentários
  • Correio do Povo

O Rio Grande do Sul foi novamente o terceiro Estado em criação de empregos, conforme o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) de fevereiro para todo o Brasil. O Estado teve saldo positivo de 10.602 vagas no período, superando inclusive janeiro, quando 8.134 vagas tinham sido criadas. Nos últimos 12 meses, contudo, o saldo segue negativo em 47.542 postos.

São Paulo foi o líder em criação de postos, com 25.412 novos lugares. Mas Santa Catarina é que teve o maior percentual em relação à população, com 14.858 novos empregados.

No RS, foram 77.038 contratações, no total, mas 69.436 demissões em fevereiro. O maior saldo positivo ocorreu em Santa Cruz do Sul, com 1.724 novos postos de trabalho. Venâncio Aires, com 1.350; e Caxias do Sul, com 1.245, vieram em seguida.

O Litoral Norte registrou mais demissões, influenciadas também pelo fim da temporada de veraneio. Capão da Canoa teve 690 desligamentos. Porto Alegre, por sua vez, voltou a registrar saldo negativo, com 307 postos de trabalho fechados no somatório de contratações e demissões.

Na divisão por setores, a indústria da transformação foi a que mais contratou, com 8.970 vagas. A agropecuária, por sua vez, incluiu 1.897 trabalhadores no mercado. Serviços e comércio voltaram a registrar perdas, num total de 1.065 postos fechados.