Porto Alegre

26ºC

Ver a previsão completa

Porto Alegre, terça-feira, 28 de Março de 2017

  • 04/03/2017
  • 13:16

Documento irá reunir reivindicações dos professores da rede privada

Material servirá de base para a reunião com a direção do Sinepe na terça

  • Comentários
  • Mauren Xavier

Será elaborado nesta segunda-feira um documento único reunindo as reivindicações dos professores da rede privada do Rio Grande do Sul. As informações foram recolhidas ao longo de 48 assembleias promovidas em 26 municípios do Estado. A última contou com a participação de professores da educação básica de Porto Alegre e ocorreu na sede do Sindicato dos Professores do Ensino Privado (Sinpro/RS), na avenida João Pessoa, na manhã de sábado. Copilado, o material servirá de base para a reunião, prevista para essa terça-feira, com a direção do Sinepe. No Estado, são 35 mil professores que atuam na rede privada de educação.

Segundo a diretora do Sinpro/RS, Cecília Farias, há algumas questões que já podem ser apontadas e que representam unanimidade na categoria. Uma das mobilizações, apontou ela, é sobre o reajuste médio, sendo que o último ficou em 11,3%. Outro ponto é que haja uma aproximação maior do valor da hora aula pago aos profissionais que atuam na educação infantil e nos anos finais. “Somos uma das poucas redes em que há essa diferenciação. O professor deve receber pela sua formação. Essa deve ser a referência”, destacou ela.

O atendimento aos alunos com deficiência física também tem gerado preocupação aos professores. Isso porque nem sempre há um amparo para inserir esse estudante na sala de aula, o que acaba ficando sendo responsabilidade apenas do docente. “Defendemos que haja uma assessoria para dar esse suporte”, alertou. Um ponto que também merece atenção é para que as escolas evitem a dispensa de professores no período próximo ao início do ano letivo, o que dificulta a recolocação do mesmo. A mobilização da categoria também diz respeito a contrariedade com a reforma da previdência, no âmbito federal, o que tem gerado grande preocupação entre os professores, apontou a diretora.


TAGS » Ensino, Professores