Porto Alegre

23ºC

Ver a previsão completa

Porto Alegre, terça-feira, 20 de Fevereiro de 2018

  • 03/02/2018
  • 13:25
  • Atualização: 13:28

MEC prorroga adesão de estados e municípios ao Mais Alfabetização

Escolas terão prazo até 16 de fevereiro para fazer inscrição no programa

Escolas terão prazo até 16 de fevereiro para fazer inscrição no programa | Foto: Arquivo / Marcello Casal Jr / Agência Brasil / CP

Escolas terão prazo até 16 de fevereiro para fazer inscrição no programa | Foto: Arquivo / Marcello Casal Jr / Agência Brasil / CP

  • Comentários
  • Agência Brasil

O prazo para estados e municípios aderirem ao Programa Mais Alfabetização foi prorrogado para 15 de fevereiro. A data anterior para o fim do período de adesão era essa sexta-feira. A adesão deve ser feita por meio do Sistema Integrado de Monitoramento, Execução e Controle do Ministério da Educação. As escolas terão prazo até 16 de fevereiro para fazer sua inscrição no programa.

O programa foi criado para apoiar escolas no processo de alfabetização dos estudantes de todas as turmas do primeiro e do segundo anos do ensino fundamental.  A proposta consiste em reforçar o trabalho do professor com a participação de um assistente, a fim de aprimorar a experiência dos alunos nas áreas de leitura, redação e matemática. Os assistentes serão estudantes de pedagogia e licenciatura. A previsão é que o programa esteja funcionando em março. Serão investidos R$ 200 milhões para o pagamento dos assistentes pedagógicos.

A expectativa é atender a 4,2 milhões de alunos em aproximadamente 200 mil turmas espalhadas pelo Brasil. O repasse será feito por meio do Programa Dinheiro Direto na Escola (PDDE) e os auxiliares receberão R$ 150 por mês para cada turma em que atuarem, podendo acumular até oito turmas. Não há vínculo empregatício. Os candidatos a assistente devem, obrigatoriamente, passar por um processo de seleção elaborado pelos municípios. 

O programa Mais Alfabetização faz parte da Política Nacional de Alfabetização, lançada pelo MEC em 2017 para combater a estagnação dos baixos índices registrados pela Avaliação Nacional de Alfabetização. O conjunto de iniciativas terá investimento total de R$ 523 milhões.


TAGS » Ensino, MEC, Programa