Porto Alegre

12ºC

Ver a previsão completa

Porto Alegre, segunda-feira, 23 de Outubro de 2017

  • 30/01/2016
  • 20:48
  • Atualização: 08:41

Exército define apoio a Porto Alegre

Com quatro equipes, militares desobstruirão ruas neste domingo

Exército ajudará a desobstruir ruas neste domingo | Foto: Alina Souza

Exército ajudará a desobstruir ruas neste domingo | Foto: Alina Souza

  • Comentários
  • Correio do Povo

O Exército formalizou apoio à Prefeitura de Porto Alegre, neste sábado. Os militares irão auxiliar na desobstrução de ruas, em especial as do bairro Menino Deus, ao longo deste domingo. A expectativa é encerrar o trabalho no mesmo dia, mas, se for o caso, os esforços prosseguirão na segunda-feira.

Ficou definido que 40 militares irão participar da operação, divididos em quatro equipes. Além disso, um gerador também ficará à disposição. Passadas quase 23 horas do temporal, 165 mil consumidores estavam sem energia elétrica na área da CEEE. Na manhã deste domingo, o número caiu para 85 mil.

O apoio do Exército foi elaborado em reunião no fim da tarde na sede do Centro Integrado de Comando da Prefeitura (Ceic). No encontro, diversos órgãos públicos participaram e expuseram suas demandas, além de uma avaliação conjunta das ações realizadas ao longo deste sábado. “Várias ruas foram desobstruídas, vários bairros já retornaram a energia elétrica, mas ainda tem muitos bairros com problemas”, afirmou o prefeito em exercício de Porto Alegre, Sebastião Melo, que comanda nova reunião de avaliação no domingo.

De acordo com Melo, mais de 360 toneladas de escombros de árvores foram retirados das ruas de Porto Alegre apenas hoje. O entulho precisou de 54 caminhões para ser deslocado. “Estamos concentrado muitas árvores no Parque Harmonia”, contou.

BM alerta sobre segurança

A Brigada Militar pediu à população que se resguarde na noite deste sábado e evite sair às ruas, em especial nos bairros em que a falta de luz persiste. Nesses locais haverá patrulhamento especial. Conforme o tenente coronel Kleber Rodrigues Goulart, na noite de sexta não houve um número de ocorrências maior que a média.

“Tivemos algumas denúncias de que poderiam haver alguns saques, mas não se confirmaram, como no comércio da Azenha. O que aconteceu ali foi a força do vento. A própria chuva arrombou portas do comércio. Algumas agências bancárias também tiveram seus alarmes disparados, mas pela intempérie climática”, disse o oficial.

Foi pedido à população também que evite aos Parques Marinha do Brasil e Redenção, por questões de segurança. A prefeitura enfatiza o pedido para que a população não tente desobstruir ruas cortando galhos, pois há risco de choque elétrico.