Porto Alegre

22ºC

Ver a previsão completa

Porto Alegre, domingo, 26 de Março de 2017

  • 03/01/2017
  • 14:07
  • Atualização: 16:42

TVE e FM Cultura 107.7 retomam programação normal após recesso

Fundação Piratini está em processo de extinção após medida do governo ser aprovada na Assembleia

TVE e FM Cultura 107.7 retomam programação normal após recesso | Foto: Alina Souza

TVE e FM Cultura 107.7 retomam programação normal após recesso | Foto: Alina Souza

  • Comentários
  • Claudio Isaías

A programação da TVE e da FM Cultura 107.7, pertencente a Fundação Piratini, foi retomada nesta terça-feira após o recesso determinado pelo governo do Estado. Os trabalhadores começaram a chegar a sede da fundação na rua Corrêa Lima, no bairro Santa Teresa, por volta das 9h para uma reunião com presidente em exercício da Fundação Piratini, Miguel Oliveira. No programa "Cultura Mesa", apresentado pela jornalista Lena Kurtz na FM Cultura 107.7, ela agradeceu o apoio da comunidade e anunciou a retomada das atividades da emissora.

O jornalista Marcelo Ludwig Coelho, editor dos programas Canal Aberto e 2ª edição, afirmou que a preocupação dos servidores é com o que será feito com o acervo e os arquivos da emissora. “O negócio foi extinguir as fundações e cortar gastos. Os funcionários estão vivendo um pesadelo. Esse processo é totalmente insano”, lamentou. Coelho, que trabalha há 21 anos na emissora, é representante dos servidores da TVE no Conselho da Fundação Piratini afirmou que o clima entre os servidores é de perplexidade com a situação. O presidente em exercício da Fundação Piratini, Miguel Oliveira, disse que a orientação foi receber os colegas que estavam de recesso. “Informamos aos funcionários que temos incertezas sobre o que vai ocorrer no futuro com a Fundação”, comentou.

Segundo Oliveira, a direção da emissora está aguardando a sanção do governador José Ivo Sartori do projeto de lei e da publicação do decreto de extinção. “Estamos pensando na extinção da Fundação Piratini porque já temos uma autorização da Assembleia Legislativa. Estamos aguardando a sanção”, explicou. De acordo com Oliveira, pelo menos dez contratos com apresentadores que venceram em 31 de dezembro de 2016 não foram renovados. O presidente da Fundação Piratini informou que serão revistos os contratos com empresas terceirizadas responsáveis pela limpeza e transporte.

Em nota, a direção da Fundação Piratini disse que manterá a programação da TVE e da FM Cultura, com exceção dos programas apresentados por profissionais que tiveram seus contratos de trabalho concluídos em dezembro de 2016.

Eventuais adaptações de horários ou reprises poderão ser realizadas, como normalmente ocorre nos meses de janeiro e fevereiro. Os telejornais que tinham duração de 25 minutos passaram a te 15 minutos de duração em cada uma de suas edições. Desse modo, estará garantida a programação local exigida pelo Ministério das Comunicações. A Fundação segue retransmitindo a programação da TV Cultura, de São Paulo, e da TV Brasil.