Porto Alegre

18ºC

Ver a previsão completa

Porto Alegre, segunda-feira, 20 de Novembro de 2017

  • 09/01/2017
  • 16:20
  • Atualização: 16:31

Voluntários fazem limpeza e ajudam na reconstrução de Rolante

Cinquenta e cinco bombeiros voluntários atuam na cidade desde o temporal

Cidade de Rolante é reconstruída após temporal | Foto: Alina Souza

Cidade de Rolante é reconstruída após temporal | Foto: Alina Souza

  • Comentários
  • Cláudio Isaias

A segunda-feira foi mais um dia de limpeza e reconstrução na cidade de Rolante, no Vale do Paranhana, atingida pela chuva forte da semana passada. O comandante do Corpo de Bombeiros Voluntários de Rolante, Leandro Luiz Gottshalk, disse que 55 voluntários estão atuando desde a madrugada de sexta da semana passada na pior enchente em quase 62 anos de história do município.

Segundo Gottshalk, o Corpo de Bombeiro Voluntários do município que monitora o risco de enchentes e todos os tipos de desastres montou equipes para avisar as famílias para que tentassem erguer tudo que pudessem nas residências e fossem para locais seguros e mais altos. “Montamos uma rede de solidariedade no município. Estamos trabalhando 24 horas para auxiliar às famílias atingidas pela enchente”, comentou.

O bombeiro voluntário Carlos Alberto Ribeiro da Silva, conhecido na cidade como Faustão, atua desde 2001, comentou que ainda não retornou para casa. “Tenho ficado no quartel porque tem pessoas na comunidade que precisam da gente”, explicou.

As bombeiras voluntárias Isabel Cristina Becker e Susete Lima dos Santos afirmaram que o mais bonito foi ver a solidariedade das pessoas em um momento tá difícil para Rolante. Na manhã desta segunda-feira, o dia foi de muito trabalho em Alta Mascarada destruída pela enxurrada. A dona de casa Nadir Voltz disse que o lugar em nada lembra a localidade tranquila muito frequentada por turistas que acampavam na região. “Foi tudo devastado. Parecia um tsunami que só vemos em filme”, explicou.

O proprietário do bar e armazém Bolicho Valandro. Juarez Valandro, calculava o prejuízo com a perda de alimentos. “É uma situação frustrante perder tudo desta maneira”, acrescentou.

Com a perda de móveis e as roupas sujas pela lama, os moradores de Rolante receberam no sábado a ajuda da Agência Adventista de Desenvolvimento e Recursos Assistenciais (Adra) que mandou de São Paulo uma carreta com uma lavanderia para lavar a roupa dos moradores de Alto Rolante, Mascarada, Linha Reichert, Centro e os bairros Contestado e Rio Branco.

No local, também estão sendo servidos três refeições: café, almoço e janta. A estrutura que conta com cerca de 20 de voluntários deverá ficar na cidade até o próximo sábado. Heloísa Passos, uma das voluntárias do projeto, informou que no sábado será realizado um culto de ação de graças com a comunidade no Centro da cidade. Moradores de Alto Rolante, o casal Tatiana e Volnei Lampert foram buscar ontem seis sacolas de roupas lavadas nas máquinas da Adra.