Porto Alegre

23ºC

Ver a previsão completa

Porto Alegre, sábado, 16 de Dezembro de 2017

  • 10/01/2017
  • 23:29
  • Atualização: 23:39

Prefeitura de São Leopoldo interdita depósito de lixo e declara emergência ambiental

Entreposto acumulou mais de 3 mil toneladas sem o devido plano de manejo

Entreposto acumulou mais de 3 mil toneladas sem o devido plano de manejo | Foto: Charles Dias / Decom São Leopoldo / Divulgação CP

Entreposto acumulou mais de 3 mil toneladas sem o devido plano de manejo | Foto: Charles Dias / Decom São Leopoldo / Divulgação CP

  • Comentários
  • Rádio Guaíba

O prefeito de São Leopoldo, Ary Vanazzi, decretou, nesta terça-feira, situação de emergência ambiental e sanitária no município. A decisão decorre da precariedade do entreposto de lixo não-domiciliar que fica no bairro Scharlau. Mais cedo, a Secretaria Municipal de Meio Ambiente interditou o local, que vinha operando sem licença e sem um plano adequado de manejo, apesar de ser o único da cidade. De acordo com a prefeitura, o entreposto deixou acumular mais de 3 mil toneladas de resíduos em um terreno vizinho à Unidade de Pronto Atendimento (UPA).

Vanazzi explica que o decreto de emergência leva em conta a ausência de um local licenciado para descarte de resíduos sólidos não domiciliares em São Leopoldo. O objetivo é permitir que a prefeitura providencie a remoção imediata do material para pelo menos dois locais adequados dentro da cidade. O decreto precede, ainda, a instauração de uma sindicância para identificar, junto ao Ministério Público, os responsáveis pelas irregularidades ambientais e sanitárias apontadas, incluindo gastos considerados desnecessários com o transporte do material depositado no terreno da Scharlau.

Conforme o prefeito, a situação multiplicou o número de locais irregulares de descarte de resíduos na cidade. “Esse tipo de lixo entope bocas-de-lobo, além de atrair animais nocivos, e vai gerar um custo enorme para normalizarmos a situação”, lamentou.


TAGS » Lixo, São Leopoldo