Porto Alegre

22ºC

Ver a previsão completa

Porto Alegre, terça-feira, 24 de Abril de 2018

  • 04/01/2018
  • 22:13
  • Atualização: 22:17

Problema atrasa reabertura de piscinas públicas e frustra público

Dois dos centros de lazer começariam a funcionar nesta quinta, quando fez quase 40°C em Porto Alegre

Piscina fechada e público frustrado | Foto: Guilherme Testa

Piscina fechada e público frustrado | Foto: Guilherme Testa

  • Comentários
  • Henrique Massaro

O céu claro e a temperatura de mais de 30 graus proporcionaram o clima perfeito para a abertura das piscinas de Porto Alegre na tarde desta quinta-feira, data marcada pela prefeitura. No entanto, os dois espaços que seriam os primeiros a funcionar neste verão não foram abertos. O principal motivo foi a falta dos produtos de limpeza das piscinas.

No Centro de Comunidade Primeiro de Maio (Ceprima), na zona Norte, a espera era grande pelo mergulho. Crianças, adolescentes e adultos aguardavam no local para saber se o banho poderia ocorrer ainda durante a tarde de calor de quase 40°C. A maior parte do público presente já havia feito inclusive a carteirinha e passado pela oficina de saúde para frequentar a piscina a partir de ontem, mas acabou não sendo possível.

“Nós viemos de longe”, lamentou Yuri Soares, de 14 anos, que insistia em tomar banho mesmo com a água imprópria. Morador da avenida Farrapos, ele disse que foi a pé até o local com os amigos. Bruno Ferreira, 14, também havia feito a carteirinha para fugir do calor na piscina do Ceprima junto com os amigos, mas a tentativa foi frustrada: “Acho que vou voltar para casa”.

De acordo com a coordenadora do Ceprima, Jaqueline Musse, no dia anterior apenas quatro bombonas de cloro haviam sido entregues pela prefeitura, uma quantidade insuficiente para suprir a demanda semanal. Na tarde desta quinta a piscina ainda estava suja e, quando o motor foi ligado, uma substância marrom - provavelmente ferrugem - sujou ainda mais a água. Um kit de limpeza havia sido entregue no local pela manhã para tentar resolver o problema. Mas, conforme a coordenadora, a expectativa era de que a piscina só abrisse na manhã de hoje.

Já no Centro de Comunidade da Vila Floresta (Cecoflor), faltava estrutura operacional. Segundo o coordenador Luiz Carlos Franco, não havia funcionários de vestiários e nem de portaria. Assim como no Ceprima, também havia somente quatro bombonas de cloro disponíveis e, de acordo com Franco, são necessárias aproximadamente 20 por semana para suprir a demanda, que chega a ser de cerca de 400 pessoas por dia durante o verão.

Problema na decantação

Por meio de sua assessoria, a Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social e Esporte (SMDSE) informou que a abertura das piscinas não ocorreu devido a problemas na decantação das águas. Ainda segundo a prefeitura, todas as providências foram tomadas para que os locais estejam aptos para banhos livres a partir das 15h de hoje. As piscinas podem ser utilizadas de terça-feira a domingo, das 8h às 18h, mesmo horário em que podem ser feitas as carteirinhas, sendo necessária apenas a apresentação de um documento de identidade e uma foto 3x4. Pais ou responsáveis devem acompanhar menores de 14 anos.