Porto Alegre

29ºC

Ver a previsão completa

Porto Alegre, segunda-feira, 23 de Abril de 2018

  • 11/01/2018
  • 15:15
  • Atualização: 15:26

Prefeitura promete retomar dragagem do Dilúvio no primeiro trimestre de 2018

Arroio está há mais de um ano sem retirada de sedimentos

Arroio está há mais de um ano sem retirada de sedimentos | Foto: Mauro Schaefer / CP Memória

Arroio está há mais de um ano sem retirada de sedimentos | Foto: Mauro Schaefer / CP Memória

  • Comentários
  • Ananda Müller / Rádio Guaíba

A Secretaria Municipal de Serviços Urbanos (Smurb) afirmou, nesta quinta-feira, que os trabalhos de dragagem do arroio Dilúvio serão retomados ainda no primeiro trimestre de 2018. O último serviço do gênero foi realizado ainda em novembro de 2016. O contrato de dragagem atual está em vigor desde outubro de 2017. A licitação foi vencida pela FF Maraskin e tem duração de 12 meses.

O contrato abrange, além da dragagem, serviços de remoção de resíduos em outros arroios e o desassoreamento da bacia de detenção do Parque Marinha do Brasil. O contrato de dragagem anterior foi encerrado em fevereiro do ano passado.

Conforme a prefeitura, “o assoreamento do arroio aumenta sem depender das chuvas, pois a maior parte do material que causa o assoreamento e desce da nascente em direção ao trecho do Dilúvio, na Avenida Ipiranga, se acumula no leito do arroio e não deságua na foz do arroio”. O material retirado do Dilúvio é formado, basicamente, por areia. O resíduo é enviado para aterros com licença de operação para recebimento desse tipo de sedimento.

A Smurb ainda informa que o Departamento Municipal de Limpeza Urbana (DMLU) “age com varrição duas vezes por semana e uma vez por semana com caminhão de foco, sendo recolhidas em média 8 toneladas por semana no entrono do Dilúvio”. Além disso, desde março de 2016, foram recolhidas cerca de 350 toneladas de resíduos com a Ecobarreira, em parceria com a Safeweb, pelo período inicial de 5 anos.