Porto Alegre

24ºC

Ver a previsão completa

Porto Alegre, quarta-feira, 18 de Outubro de 2017

  • 13/10/2017
  • 11:08
  • Atualização: 11:18

Chefe da Otan alerta para "consequências devastadoras" de ação militar na Coreia do Norte

Trump anunciou no twitter que apenas uma alternativa funcionará com Pyongyang

Trump anunciou no twitter que apenas uma alternativa funcionará com Pyongyang | Foto: Brendan Smialowski / AFP / CP

Trump anunciou no twitter que apenas uma alternativa funcionará com Pyongyang | Foto: Brendan Smialowski / AFP / CP

  • Comentários
  • AFP

O secretário-geral da OTAN, Jens Stoltenberg, advertiu nesta sexta-feira contra uma intervenção militar na Coreia do Norte, que teria "consequências devastadoras", em uma entrevista à AFP na sede da Aliança em Bruxelas. "O uso da força militar terá consequências devastadoras, acho que ninguém quer que aconteça", declarou Stoltenberg, perguntado sobre a agressiva retórica do presidente americano Donald Trump diante da crise norte-coreana.

"Os Estados Unidos têm direito a defender-se e a defender seus aliados, mas ao mesmo tempo tenho absoluta certeza de que ninguém quer uma solução militar", acrescentou. Stoltenberg disse que a Otan "não planeja uma presença militar naquela parte do mundo", em torno da península coreana, e que não recebeu qualquer pedido neste sentido do Japão

ou da Coreia do Sul, dois países que se sentem ameaçados pelo programa nuclear de Pyongyang.

Trump examinou na terça-feira junto com o secretário de Defesa, Jim Mattis, e seu chefe de Estado Maior, Joe Dunford, "o leque de opções" disponíveis em relação à Coreia do Norte. O presidente americano afirmou em uma enigmática mensagem postada no sábado no Twitter que "apenas uma coisa funcionará" com a Coreia do Norte, sem dizer qual, dois dias depois de outra declaração similar. Estas últimas semanas, Trump respondeu com uma escalada verbal ao desenvolvimento dos programas balísticos e nucleares norte-coreanos, e ameaçou, a meados de setembro, com "destruir totalmente a Coreia do Norte".