Porto Alegre

15ºC

Ver a previsão completa

Porto Alegre, domingo, 19 de Novembro de 2017

  • 18/03/2017
  • 13:34
  • Atualização: 13:55

Príncipe William e Kate saúdam "valentia" das vítimas dos atentados de Paris

Casal está em Paris há dois dias em atividades para estreitar laços entre os países

William e Kate conheceram Kevin, que estava no Bataclan quando foi atingido por duas balas em uma perna | Foto: Gonzalo Fuentes / Pool / AFP / CP

William e Kate conheceram Kevin, que estava no Bataclan quando foi atingido por duas balas em uma perna | Foto: Gonzalo Fuentes / Pool / AFP / CP

  • Comentários
  • AFP

O príncipe William e sua esposa, Kate, se reuniram neste sábado com as vítimas dos atentados de Paris e homenagearam sua "valentia", em sua primeira visita oficial à França. Durante o segundo dia de atividades, os duques de Cambridge foram à Instituição nacional dos Inválidos, que trabalha com a reabilitação de soldados feridos.

William e Kate conheceram Jéssica. Ferida por sete balas no terraço de um bar parisiense durante o ataque terrorista de 13 de novembro de 2015, continua seu processo de recuperação, assim como Kevin, que estava no Bataclan quando foi atingido por duas balas em uma perna. "Você é muito forte, muito valente, tem que estar orgulhosa de si mesma", disse William a Jéssica, enquanto Kate falava com Kevin. "Quero mostrar a esses homens [os agressores] que não podem ganhar. Vivemos em um país formidável", explicou em inglês Jessica aos duques de Cambridge.

O casal também se reuniu com membros da Cruz Vermelha, soldados feridos e veteranos da Segunda Guerra Mundial.

Na sexta-feira, o embaixador britânico em Paris, Edward Llewellyn, durante um encontro com a imprensa afirmou que "sempre estivemos juntos contra as ameaças à nossa liberdade". Após esta visita, William e Kate passearam pelo Musée d'Orsay, e depois pela esplanada do Trocadéro, em frente à Torre Eiffel.

O casal conversou com crianças que estudam inglês ou que frequentam escolas britânicas na França. "O que você acha do Brexit?", perguntou um dos alunos da British School of Paris. "Não posso responder a esta pergunta, embora eu gostaria", respondeu o príncipe com um sorriso, antes de se afastar.