Porto Alegre

20ºC

Ver a previsão completa

Porto Alegre, quarta-feira, 24 de Maio de 2017

  • 20/04/2017
  • 16:44
  • Atualização: 18:33

Tiroteio na Champs-Elysées em Paris deixa um morto e dois feridos

Suspeito de abrir fogo contra policiais acabou morto no confronto

Tiroteio deixa morto e ferido na Champs-Elysées em Paris | Foto: Ludovic Marin / AFP / CP

Tiroteio deixa morto e ferido na Champs-Elysées em Paris | Foto: Ludovic Marin / AFP / CP

  • Comentários
  • AFP

Um policiail foi morto e outros dois ficaram ferido sna noite desta quinta-feira (hora local) na avenida Champs Elysées, em Paris, após trocar tiros com um homem que abriu fogo numa área da avenida, coração da capital francesa, próxima à loja Mark and Spencer. O suspeitou acabou morto no confronto. Uma fonte policial afirmou que o homem já era conhecido das autoridades.

O sindicato de policiais Unité SGP Police chegou a anunciar a morte de um segundo policial, mas um porta-voz do Ministério do Interior da França disse em seguida que ele não havia morrido. 

O tiroteio ocorreu às vésperas do primeiro turno das eleições presidenciais francesas. Dezenas de veículos de emergência deslocaram-se para a área, que foi isolada. O tiroteio ocorre dois dias depois de a Polícia deter dois homens em Marselha (sul), suspeitos de preparar um ataque "iminente" dias antes do primeiro turno das eleições, no domingo.

Dezenas de unidades policiais foram enviadas a um dos locais mais famosos entre os turistas na cidade. O comércio da região fechou as portas e a via foi isolada pela polícia.

Via redes sociais, a chefia de polícia de Paris aconselhou: "Evitem o setor e respeitem as orientações das forças de polícia". O ataque desta quinta ocorre dois dias depois de uma operação policial prender dois homens em Marselha suspeitos de preparar um atentado imimente visando as eleições.

A França se encontra em estado de emergência desde uma série de atentados extremistas, iniciada em 2015 e que causou a morte de mais de 230 pessoas.

Milhares de soldados e policiais armados foram enviados ao local para proteger pontos turísticos como a Champs Elysées e outros alvos em potencial, como prédios do governo e sítios religiosos.


TAGS » Tiroteio, França, Paris