Porto Alegre

23ºC

Ver a previsão completa

Porto Alegre, terça-feira, 26 de Setembro de 2017

  • 12/09/2017
  • 23:25
  • Atualização: 08:43

Coreia do Norte afirma que vai acelerar programa nuclear após sanções

País garante que não vai aceitar punições da ONU por testes de armamentos

País garante que não vai aceitar punições da ONU por testes de armamentos | Foto: STR / KCNA VIA KNS / AFP

País garante que não vai aceitar punições da ONU por testes de armamentos | Foto: STR / KCNA VIA KNS / AFP

  • Comentários
  • AFP

A Coreia do Norte afirmou nesta terça-feira que em resposta às novas sanções impostas pela ONU acelerará seu programa para construir armamento atômico. "A adoção de uma ilegal e malvada nova 'resolução de sanções' impulsionadas pelos Estados Unidos constitui uma oportunidade para que a Coreia do Norte comprove que o caminho que escolheu é absolutamente correto", declarou a chancelaria norte-coreana em um comunicado publicado pela agência oficial KCNA.

A Coreia do Norte "redobrará esforços para incrementar seu poderio e proteger a soberania nacional e o direito a existir", acrescentou o texto.O Conselho de Segurança da ONU aprovou nesta segunda-feira, por unanimidade, novas sanções que proíbem as exportações têxteis da Coreia do Norte e restringem seu abastecimento em petróleo e gás.

A chancelaria norte-coreana rejeitou a resolução, classificando-a de "odiosa provocação destinada a privar a Coreia do Norte de seu legítimo direito à autodefesa e a sufocar seu Estado e seu povo através de um bloqueio econômico de grande envergadura". A ONU aprovou a resolução impulsionada pelos Estados Unidos e apoiada por China e Rússia um mês depois de adotar outra, que vetava as exportações norte-coreanas de carvão, ferro e mariscos, depois do lançamento - em meados de agosto - de um míssil de médio alcance que sobrevoou o Japão.


TAGS » ONU, Coreia do Norte