Porto Alegre

20ºC

Ver a previsão completa

Porto Alegre, domingo, 22 de Outubro de 2017

  • 11/10/2017
  • 15:00
  • Atualização: 15:06

Homem que se passava por policial é preso por estupro em São Paulo

Homem teria se passado por um policial federal para sequestrar vítima

  • Comentários
  • AE

Um homem suspeito de ter se passado por um policial federal para sequestrar e estuprar uma mulher. Adson Muniz Santos, de 35 anos, foi levado na tarde desta quarta-feira, para a 1ª Delegacia da Mulher, na região central de São Paulo.

A vítima foi rendida na saída de um supermercado na Rua Augusta, nos Jardins, região Central de São Paulo. A mulher foi rendida dentro do carro. Ela atravessou a via com o automóvel quando cruzou com o criminoso. O homem estava esperando o carro sair do estacionamento e, do meio da rua, encostou o falso distintivo no vidro do carro. A vítima, então, abriu o vidro do automóvel. O caso ocorreu na última sexta-feira.

"Ele se passou por um policial federal. Ela teria andado por três horas no carro. O cidadão a teria estuprado e ainda a fez tirar R$ 3 mil no caixa eletrônico", disse o delegado seccional do Centro, Marco Antonio de Paula Santos.

Nesta terça, o caso passou a ser divulgado nas redes sociais, especialmente em grupos do WhatsApp, com imagens de câmeras de segurança do estacionamento do supermercado, que mostram a hora em que o homem se aproxima do carro.

O marido da vítima publicou um texto nas redes com detalhes do crime. "(Minha mulher) saía do estacionamento do (supermercado) Santa Luzia, atravessou a Augusta, quando um rapaz, aparentando 35 anos, bem vestido, bateu na janela do carro dela, apresentou as credencias de policial e pediu os documentos do carro dela sob o pretexto de que ela quase o atropelou", relata. "Neste momento, percebendo que o carro estava destravado, ele entrou e a sequestrou por três horas com a intenção de roubo e estupro." O marido disse ainda que o bandido circulou com ela no carro até a Avenida Francisco Matarazzo, na zona Oeste, quando a vítima conseguiu fugir.