Porto Alegre

19ºC

Ver a previsão completa

Porto Alegre, terça-feira, 25 de Abril de 2017

  • 20/04/2017
  • 18:11

Inaugurado há dois meses, Centro de Triagem de Porto Alegre segue inacabado

Estrutura abriga 23 detentos, quando a capacidade é para 84

Inaugurado há dois meses, Centro de Triagem de Porto Alegre segue inacabado | Foto: Daniela Barcellos / Palácio Piratini / CP

Inaugurado há dois meses, Centro de Triagem de Porto Alegre segue inacabado | Foto: Daniela Barcellos / Palácio Piratini / CP

  • Comentários
  • Daiane Vivatti / Rádio Guaíba

Com previsão de oferecer 84 vagas para presos à espera de transferência para o sistema carcerário, o Centro de Triagem de Porto Alegre segue operando com um quarto da capacidade há dois meses. Mesmo com a inauguração do espaço, em 20 de fevereiro, a construção permanece inacabada.

Conforme a Superintendência dos Serviços Penitenciários do Rio Grande do Sul (Susepe), as obras estão em andamento, mas não há previsão para a entrega total das celas. Hoje à tarde, havia 146 detentos aguardando transferência para o sistema prisional na região Metropolitana. Oito estão no ônibus-cela Trovão Azul, 23 no Centro de Triagem e 115 em delegacias, onde não há infraestrutura para permanência.

No início do mês, a superintendente da Susepe, Marli Ane Stock disse ter sido identificado um “erro de cálculo” na estrutura, já que não se previa a construção de “bretes” nas celas, necessários para garantir a segurança dos agentes. O brete é uma espécie de grade de contenção extra, que permite ao agente, quando abrir a cela, colocar um preso ou liberar um a um, gradativamente.

Centro de Triagem

O espaço fica em uma área do Instituto Psiquiátrico Forense, no bairro Partenon, na zona Leste da Capital. Em 9 de novembro de 2016, o secretário da Segurança Pública, Cezar Schirmer, havia anunciado a construção do prédio dando prazo de 45 dias para o início das atividades. No entanto, as reformas na edificação não ficaram prontas a tempo. O local acabou sendo inaugurado, com operação parcial, em 20 de fevereiro.

A Secretaria investiu R$ 270 mil para a compra de material e o Exército assumiu a engenharia, juntamente com a Susepe, além da mão de obra. Ainda há a previsão de construção de mais dois Centros de Triagem em Porto Alegre.