Porto Alegre

17ºC

Ver a previsão completa

Porto Alegre, quarta-feira, 22 de Novembro de 2017

  • 16/07/2017
  • 10:27
  • Atualização: 12:54

Ação da Brigada Militar termina em tumulto na Cidade Baixa, em Porto Alegre

Balas de borracha e bombas de gás lacrimogêneo foram utilizadas para conter grupo que teria atirado objetos contra policiais militares

Tumulto ocorreu na rua João Alfredo | Foto: BM / Divulgação / CP

Tumulto ocorreu na rua João Alfredo | Foto: BM / Divulgação / CP

  • Comentários
  • Correio do Povo

Um tumulto foi registrado na madrugada deste domingo na Cidade Baixa, em Porto Alegre. De acordo com a Brigada Militar (BM), tudo começou por volta das 3h15min, quando policiais militares em uma viatura do 9º BPM foram até a rua João Alfredo após o telefone 190 receber inúmeras reclamações de som alto na rua, perto de uma casa noturna, entre as ruas Luiz Afonso e José do Patrocínio, vindo de um veículo de cor vermelha estacionado. 

No local, os policiais militares constataram um grupo de pessoas fazendo festa no meio da via pública e teriam pedido para que liberassem o trecho. No entanto, o grupo teria reagido atirando pedras e garrafas contra os PMs. A tropa de choque do Pelotão de Operações Especiais (POE) do 9º BPM foi então mobilizada para conter a situação, causando muita correria. Foram utilizadas balas de borracha e bombas de gás lacrimogêneo para dispersar o grupo. Não houve prisões e nem registro de feridos.

"Ao chegar na João Alfredo as pessoas estavam no meio da rua. No momento que os PMs pediram para as pessoas saírem da rua; jogaram garrafas nos PMs. O pelotão de operações especiais reagiu com a utilização de agentes químicos”, explicou o comandante do 9º BPM, tenente coronel Eduardo Otto Amorim. Nas redes sociais, moradores da região relataram momentos de pânico durante o tumulto.